Algumas substancias de alimentos

Para quem come e não sobe nem o que esta contido dentro, ai vão algumas substancias encontradas em alimentos e produtos industrializados...

Alfa-amilase
Enzima bastante utilizada para melhorar o desempenho tecnológico na indústria de panificação, é obtida a partir de cereais, bactérias, fungos e, infelizmente, do pâncreas de porcos.

Albúmen, Albumina (Albumen. Albumin.)
De ovos, leite, músculos, sangue e vários tecidos e fluídos vegetais.

Usada em bolos, biscoitos, doces etc. Claras de ovos podem ser utilizados para clarear vinhos.

Almíscar, Almiscareiro (óleo de) (Musk (Oil).)

Secreção seca obtida dolorosamente dos órgãos genitais do cervo almiscareiro, castor, rato silvestre e outros. Gatos selvagens são capturados e mantido em gaiolas em condições horríveis e são chicoteados ao redor dos genitais para produzir o odor. Castores são pegos em armadilhas, cervos são caçados com tiros. Usado como  aromatizante.

Alternativas: plantas com odor almiscarado.

Ácido Esteárico (Stearic Acid.)
Gordura ( gordura ou sebo ou banha / animal) de vacas e ovelhas, e cães e gatos sacrificados. Na maioria das vezes se refere a uma substância gordurosa tirada do  estômago de porcos. Pode provocar irritações. 

Usado em gomas de mascar, balas... e aromatizantes. Possui diversos derivados, como os estearatos.

Alternativas: o ácido esteárico pode ser encontrado em várias gorduras vegetais, como a noz de côco. O estearato também é usado no vinil (como em bancos de carro) e outros plásticos.

Ácido Láctico (Lactic Acid.)
Encontrado no sangue e no tecido muscular. Também em soro de leite, cerveja, conservas, e outros alimentos produzidos através da fermentação.

Usado como conservante. Alternativas: fontes vegetais, sintético.

Ácido lático
Atualmente, é produzido, principalmente, a partir de glicose de milho, melaços e soro de queijos. (logo pode ser ou não vegano, consulte o fabricante)

Carmim, Cochonilha e Ácido Carmínico (Carmine. Cochineal. Carminic Acid.)
Pigmento vermelho obtido através da compressão da fêmea do inseto cochonilha. De acordo com o reportado, 70.000 insetos precisam ser mortos para produzir cerca de 450 gramas deste corante vermelho. Usado em biscoitos sabor morango, sorvetes de frutas vermelhas, balas vermelhas etc. Pode causar reação alérgica.

Alternativas: suco de beterraba (não possui qualquer toxidade) ou simplesmente: nada. Um corante não acrescenta benefício algum aos alimentos. Obs: Carmim = Lesmas, Cochonilla = insetos (fêmeas)

Caseína, Sódio Caseinado (Casein. Cas einate. Sodium Caseinate.)
Proteína do leite. Pode ser encontrada no tofu, entre outros alimentos. 

 Alternativas: proteína de soja, leite vegetal.

Corantes
Existem três corantes naturais que são largamente utilizados na indústria alimentícia, que são: urucum e o carmim de cochonilha, e ainda o de cúrcuma (origem vegetal), entre alguns outros menos conhecidos e empregados, como o açafrão, os carotenóides, as antocianinas, a clorofila e a hemoglobina (extraída de sangue bovino ou suíno, separada do soro, e utilizada em cereais, molhos, refrigerantes, xaropes...etc...ressaltamos que sempre cabe pesquisar sobre os ingredientes utilizados para a confecção de produtos industrializados, pois só assim você estará seguro da pureza do alimento). 


O bordeaux S é um corante orgânico sintético, ou seja, não natural, obtido a partir da tinta do alcatrão do carvão. O vermelho 40 é sintetizado quimicamente, portanto, nada de cochonilha nesses casos.

Fontes Naturais ("Natural Sources.")
Pode significar fontes animais ou vegetais. Frequentemente em alimentos naturais isso significa fontes animais, como elastina, gordura, proteína e óleo animais. Alternativas: fontes vegetais.

Gelatina, Gel (Gelatin. Gel.)
Proteína obtida de pele, tendões, ligamentos e/ou ossos fervidos com água. De vacas e porcos. Usado como espessante em gelatinas de frutas e pudins. Em doces, marshmallows, bolos e sorvetes. Pode ser utilizada para ajudar no clareamento de vinhos. Alternativas: carragena, álgas (algina, agar- agar, kelp), peticina de frutas, dextrina, goma de algodão, gel de sílica. Os marshmallows originalmente eras feitos da raiz da planta altéia (marshmallow plant).

Glicerina, Glicerol
Substância líquida, incolor e xaroposa, que é o princípio doce dos óleos e a base dos corpos gordos conhecidos. Geralmente é produzida a partir da gordura animal. Alternativas: glicerina vegetal e sintética.

Lactose
Açúcar do leite dos mamíferos. Alternativas: açúcar do leite de plantas. 

 Pode ser de origem animal ou conter algo animal: PIX ( Propinato de cálcio) 

Albumina
Mono, Di e Triglicerídios
Capsulas Gelatinosas

Produção de Ácido Propiônico
Microrganismos : Propionibacterium
Matérias-primas : fonte de carbono - lactose, sacarose, glicose; fonte de nitrogênio - milhocina, peptona. Tiamina e riboflavina estimula o crescimento das Bactérias  Propiônicas.
Processo : glicose -- glicólise --- ácido pirúvico ---- ácido succínico --- descarboxilação --- ácido propiônico.

Propianato de Cálcio
O propionato de cálcio é um sal oriundo do ácido propiônico. Este ácido tem origem natural e é encontrado em pequenas quantidades em diversos alimentos.
Entretanto, sua obtenção industrial se dá pela degradação anaeróbica de glicídios por oxidação incompleta, isto é, através da fermentação de microrganismos,  principalmente bactérias (comumente do gênero Acetobacter e Lactobacillus), que se utilizam do açúcar do meio como fonte de energia e liberam como resíduo metabólico o ácido propiônico. Não tem efeitos adversos ou restrições dietéticas, ou seja, pode ser consumido por vegetarianos estritos ou não estritos. 

Comentários de Luiz Eduardo Carvalho
Prof. da Faculdade de Farmácia da UFRJ 

Existem certamente, muitas formas de se produzir ácido lático. E se a produção for não por síntese química, mas por fermentação biológica, utilizando-se bactérias para produzir o ácido lático. 

 Picles original é uma fermentação de bactérias láticas, que transformam o açúcar dos vegetais em ácido lático. 


Mas iogurte também é, e nesse caso, o ácido lático é produzido a partir da lactose (que não é o mesmo açúcar que as bactérias "comem" lá no picles).

Já sobre o ácido propiônico e os propionatos (de sódio ou de cálcio), não sei como são fabricados. Mas sei que evito comê-los. 

São fungiostáticos adicionados em pão de forma, para retardar o surgimento do bolor. 

O agente que inibe os bolores é o íon propiônico. E deve ser mais fácil, talvez, dissociar esse ion do calcio, usando o sal (propionato), do que usando diretamente o ácido. Pelo menos isso é o que transcorre quando se usa sorbato ou benzoato em sucos industrializados, em vez de ácido sórbico ou ácido benzóico.

Vitamina A ou Retinol
De origem Animal. (sendo Pró-Vitamina A = não tem origem animal). 


fonte: http://www.guiavegano.com.br/

Comments