Medicinas Orientais‎ > ‎Ayurveda‎ > ‎

Propriedades do mel na ayurveda

Utilidades do mel


Não é de hoje que o Homem descobriu todo o poder do mel. Há registros sobre o uso do mel pelos Sumérios, na Mesopotâmia (2.300 anos antes de nossa Era), na alimentação e na escrita. De lá para cá, o mel - e seus subprodutos como a geléia real e o própolis - se faz presente na culinária, na indústria farmacêutica e cosmética, só para citar alguns exemplos. Na forma de shampoo, cremes, substituindo o açúcar ou fortalecendo o organismo, o mel reúne características que o fazem indispensável.

Produzido com néctar das flores, coletado e transformado pelas abelhas através da evaporação da água e da adição de enzimas, o mel é composto de água, açúcares (sacarose, frutose, glicose e maltose), ácidos orgânicos, minerais e aminoácidos. Possui poucas vitaminas e quase nenhuma proteína ou gordura e suas características variam de acordo com a flor de que é extraído o néctar utilizado em sua produção. Além dos açúcares, conta com alguns "aditivos" do sistema digestivo da abelha. Estas substâncias servem como um conservante, garantindo que o mel permaneça nutritivo por muito tempo.

Na medicina ayurvédica (indiana), o mel é conhecido como yogavaha, porque aumenta os efeitos terapêuticos das plantas medicinais que são veiculados com ele. "O sabor doce e adstringente e a energia quente do mel o tornam um veículo adequado para levar os princípios ativos dos medicamentos aos tecidos corporais de forma profunda, permitindo a penetração através de tecidos sutis e poros", diz.

Aliado no combate a distúrbios do aparelho respiratório, como rouquidão, tosse e catarro, o mel é usado na dieta ayurvédica para diminuir Kapha, ou seja, reduzir a gordura corpórea e a retenção de líquidos (inchaços), quando usado em pequena quantidade. Suas propriedades medicinais variam conforme o tipo de mel. O de laranjeira funciona como calmante, além de exercer leve ação laxante; o de flores silvestres confere energia, sendo um dos melhores para se fazer máscaras caseiras porque beneficia a pele, e o de eucalipto favorece as vias respiratórias, desobstruindo-as. O mel ajuda a tratar secura dos intestinos, bronquite, asma, resfriado, náusea, sede excessiva,
hemorragia, diabetes e dor de garganta. Tipos crus e aquecidos de mel são úteis para tratar úlceras de estômago, úlceras bucais, pressão alta e constipação e podem ser aplicados diretamente a queimaduras. É bom para adoçar e harmonizar a maioria das fórmulas medicinais e serve como um antídoto para a maioria dos venenos naturais. Outras secreções de abelha, como própolis e geléia real, têm propriedades tônicas enérgicas, a última em alto grau. O mel também promove inteligência, força e determinação.

A cosmetologia ayurvédica é extremamente rica em recursos. De modo geral, os fatores responsáveis pela beleza de uma pessoa são: a dieta e estilo de vida (rotina diária), a condição geográfica e climática e a atmosfera social, sem esquecer da genética, é claro. Dormir oito horas por noite e se alimentar corretamente contribuem para o seu bem-estar. Eis algumas máscaras de mel que podem ser feitas em casa e que são excelentes para manter a pele saudável.


Para ter uma pele fresca

Ingredientes:

1 colher de chá de mel;
1 ovo branco;
1 colher de chá de suco de cenoura;
1 colher de chá de alho esmagado.

Misture até obter uma pasta e aplique uma camada fina.


Deixe agir cerca de 20 minutos e depois enxágüe.


Máscara clarificadora

Ingredientes:

1/2 colher de chá de mel;
2 colheres de chá de amêndoa moída;
1 colher de chá de água de rosas.

Misture a pasta e aplique uma camada fina.

Deixe agir cerca de 15 minutos e depois enxágüe com água de rosas fresca.


Para todos os tipos de pele

Ingredientes:

1 colher de sopa de mel;
1/2 colher de sopa de maçãs descascadas e fatiadas;
1 colher de chá de suco de limão;
1 gema de ovo;
1 colher de sopa de vinagre;
3 colheres de sopa de óleo de gergelim.

Aplique uma camada fina.

Deixe agir cerca de 20 minutos e depois enxágüe.


Para pele seca

Ingredientes:

1 colher de chá de mel;
1 gema de ovo;
1 colher de sopa de leite em pó.

Misture, aplique no rosto e enxágüe 20 minutos depois.



Para pele oleosa


Ingredientes:

1/2 colher de chá de mel;
1 colher de sobremesa de suco de limão.

Misture tudo e aplique uma camada fina.


Deixe agir cerca de 20 minutos e depois enxágüe.


PEQUENOS CUIDADOS

- Por causa do botulismo, não é aconselhável dar mel a crianças com menos de um ano.


- O mel quando é aquecido ou usado em substâncias quentes favorecendo a produção de radicais livres. Isto ocorre porque com o aquecimento, a água, a glicose, a sacarose e os minerais, presentes no mel, são "separados" pela ação do calor, comprometendo sua qualidade. Além disso, os sucos digestivos das abelhas, que completam a composição final do mel e ajudam na sua preservação, são destruídos com o aquecimento. Se você estiver acrescentando mel a um prato ou bebida quente, faça-o após a preparação.


INDICAÇÕES

Constipação - tome 1 colher de chá de mel 3 vezes por dia.

Para problemas de garganta - misture 1 colher de sobremesa de mel a 1 xícara de água morna junto com suco de meio limão e gargareje.


Ressaca: o sabor doce do mel e suas características antitóxicas auxiliam no ciclo do alcoolismo. Tome uma colherada de mel durante a ressaca.


COMPOSIÇÃO MÉDIA DO MEL (Masson, 1994):


A composição do mel varia muito de acordo com a região e o tipo de flor.

Água.......................17,7%
Glicose....................34,0%
Frutose....................40,5%
Sacarose....................1,9%
Sais Minerais...........0,18%
(Potássio, cloreto, cálcio, enxofre, sódio, ferro)
Outros:.....................5,72%

Obs.: Outros: Fosfato de Ca e Fe, ácidos fórmico e acético,fermentos,

vitaminas A, B1, B2, B5, B6, C, E e K, e grãos de pólen.


PRESERVAÇÃO DO MEL

O mel ao ser retirado dos favos tem aparência aquosa, depois de um certo tempo apresenta-se pastoso ou granulado pela cristalização de açucares, de acordo com a sua composição.

Pode possuir diversas cores, de acordo com o tipo de flor, e se mantém íntegro por longos períodos porque a abelha lhe adiciona ácido fórmico, um ótimo conservante, e a inibina, excelente bactericida.


COLABORAÇÃO


Dra. Maria Stela De Simone


CLÍNICA DE AYURVEDA


Centro de Terapias Orientais Rio de Janeiro
Fonte: http://br.geocities.com/amachi_17/mel.htm
Comments