Medicinas Orientais‎ > ‎Ayurveda‎ > ‎

Sisira e Hemanta Ritucharya

Rotina e alimentação ayurvédica durante o inverno



Observar as mudanças na natureza e suas influencias no metabolismo do corpo e na qualidade da  mente são essenciais para a Ayurveda. Cada estação do ano trás consigo características únicas que causam mudanças diretas não apenas no clima do planeta,  mas também no corpo humano. Percebendo a profunda influência do clima em nosso organismo o ayurveda propões mudanças em nossa rotina e alimentação.  Ritucharya é o nome dado pela Ayurveda aos cuidados e mudanças em nossa alimentação e rotina observando a influência das estações do ano: Ritu significa estação e charya movimento. Na visão védica, o inverno é dividido em duas partes - hemanta ou início do inverno e sisira referente ao final do inverno. Cada metade também possui suas recomendações específicas para cada indíviduo e de acordo com seu dosha predominante. 

As estações do ano exercem grande poder sobre os humores do corpo: assim como tudo no universo, nosso corpo é permeado pelos cinco elementos fundamentais que coordenam as funções do organismo e, da mesma maneira que os alimentos influenciam a harmonia destes elementos através da energia dos seis sabores, os atributos que recebemos nas variações sazonais podem nos beneficiar doando atributos que nos são necessários ou mesmo nos desequilibrar, agravando qualidades que já estão em excesso. No pensamento ayurvédico, oposto cura oposto e semelhante agrava ou aumenta semelhante e, a partir deste princípio é que se escolhe o que se deve colocar no prato. 
O inverno é a estação marcada pela máxima distância do sol em relação  a terra, que passa a receber intensa influência lunar nesta faze. Já escrevi sobre esta relação em outro post, mas volto a citar para melhor compreensão desta inteligência proposto pelo ayurveda:  Para compreendermos um pouco de como funciona a alimentação ayurvédica de acordo com as estações do ano, devemos primeiro voltar nosso olhar para fora do nosso planeta e perceber sua relação com o sol.  O sol é como o agni (o fogo digestivo) da terra e é ele que tem o poder de aquecer e secar o planeta. Quem estuda Ayurveda, sabe da grande importância de termos sempre um agni forte e pronto para promover transformação não apenas dos alimentos mas também de todas as impressões captadas pelos cinco sentidos – pois também é funçã do agni. Quando este fogo orgânico está deficiente o corpo esfria, e ama(toxinas) pode ganhar terreno para começar a ser espalhar, principalmente se a dieta não está adequada. Da mesma forma acontece na relação do sol com a terra: no inverno a terra se afasta do sol e tende a ficar mais úmida e fria - características do dosha kapha e também de ama. Esta mesma influência pode ser observada no corpo humano: na estação kapha o metabolismo fica mais lento, o corpo esfria com rapidez provocando o aumento de características e desequilíbrios de natureza kapha no organismo. Naturalmente buscamos no inverno alimentos mais quentes a reduzimos a ingestão de saladas cruas para contrabalancear as qualidades do clima.

Inverno: estação vata-kapha

Hemanta: a metade vata
Como dito anteriormente, o inverno é dividido pela ayurveda em dois periodos, o primeiro logo após o outono é chamado de hemanta. Neste período o dosha vata ainda é predominante e tende a intensificar estas características pela redução acentuada da temperatura. Em hemanta é recomendado uma dieta que não agrave vata mas que também prepare o corpo para a chegada dos atributos kapha. Então neste ponto estamos vindo do outono cujo período recomenda-se o aumento dos sabores doce e ácido. Quando o frio começa a intensificar, reduz-se um pouco do sabor doce e acrescentamos um pouco dos sabores amargo e picante. Se o inicio do inverno for marcado por chuvas, deve-se aumentar também o sabor adstringente.
(acima, tabela referente a primeira metade do inverno: hemanta)

Sisira: a metade kapha
Neste período as características lunares se acentuam e as características do inverno acentuam. A estação agora é essencialmente Kapha: os elementos em abundância neste período são a água e a terra que trazem consigo os atributos  frio, pesado, lento, pegajoso e escuro. Assim o olhar sobre estas  características devem ser levados aos alimentos e rotina, afim de ser evitados.  De uma maneira geral a ayurveda recomenda uma dieta de inverno anti-kapha: quente  e com quantidade não excessiva. Deve-se aumentar a ingestão dos sabores picante, amargo e adstringente, moderar o sabor ácido e evitar/reduzir os sabores, doce e salgado. Alimentos  frios, pesados e de característica pegajosa (como queijos) também devem ser evitados. 


(acima, tabela referente a segunda metade do inverno: sisira)

Ajuste sua dieta no inverno: dieta quente, leve, nutritiva mas pouco oleosa ...
Mas a indicação da quantidade de cada sabor varia para início e  final do inverno. Esta é a estação onde o dosha kapha se acumula, o dosha pitta alivia e o dosha vata agrava. Pessoas de natureza kapha devem ter cuidado redobrado nesta estação para não acumular mais o dosha, afim de que não tenham problemas no inicio da primavera, estação onde kapha extravasa na forma de alergias, renites e sinusites.

**Para compreender melhor as relações entre os elementos, alimentos e doshas, recomento a leitura do post Vasanta Ritucharya (ritucharya de primavera), onde você encontra quadros explicativos que relacionam os sabores aos doshas e aos alimentos, e das tabelas de alimentação especifica para cada dosha disponíveis na sessão "alimentação ayurvédica" deste blog. Boa leitura!

Recomendações gerais: 
- No inverno os dias são mais curtos e as noites mais longas, prefira sempre dormir quando o sol já se recolheu e evite dormir durante o dia ou em demasia;
- Pratique atividades físicas para aquecer o corpo e não se exponha ao frio sem proteção. 
- Banhos de sol diários por 30 minutos fazem parte de uma rotina para aumentar a vitalidade e o poder digestivo na estação fria.
-Aqueça seus alimentos com o calor das especiarias: mostarda, gengibre, pimentas, cominho, cravo, cardamomo e canela 
- Especiarias adstringentes e amargas ajudam a equlibrar pratos mais pesados (cremosos) típicos do inverno: feno-greco, cúrcuma..
- Tome mais chás digestivos e sopas.
- Adicione mel na sua dieta, ajuda a diregir kapha (leia mais sobre o mel e ayurveda aqui)

Além da mudança de rotina alimentar, durante o inverno a ayurveda ensina que é um período muito propício para as terapias de shamana ou pacificação. Outras terapias ayurvédicas estimulantes e que removem o excesso do dosha kapha como o udwartna – massagem abhyanga com pó de ervas e o garchana – massagem com sal, cânfora e luva de seda. Terapias que promovam suor e calor como o swedana e o pinda sweda são recomendados na estação.



fonte:  http://www.saladeayurveda.com/2011/07/sisira-e-hemanta-ritucharya_18.html
Comments