Medicinas Orientais‎ > ‎Diversos‎ > ‎

Diagnóstico Pelas Unhas

As unhas podem informar mais sobre nossa saúde do que imaginamos. A análise
da cor, formato, tamanho, estrutura, composição e aspecto podem auxiliar o
diagnóstico de diversos males, que vão desde uma simples carência alimentar
até doenças graves, como o câncer.

Esse exame se baseia numa milenar prática terapêutica chinesa, que consiste
em fazer diagnósticos através de um estudo geral da Fisiognomonia corporal
do paciente e suas extremidades. A unha é um exemplo de extremidade que
precisa ser protegida e bem cuidada para poder evidenciar a saúde de quem a
possui.

Nas unhas são analisados todas as deformações, manchas, depressões, sinais,
pontos coloridos e mudanças de aspecto que revelam sintomas de doenças
diversas, que podem ainda não ter se manifestado. Este tipo de exame permite
a realização de um trabalho de Medicina Preventiva e faz parte de um método
mais abrangente da Medicina Chinesa, que hoje vem sendo visto com bons olhos
no Brasil e no Ocidente em geral, devido a sua eficácia e rapidez. A análise
da unha revela aspectos muito pessoais de cada paciente como carência
vitamínica, verminose, gula, anemia, desequilíbrio hormonal etc.

A unha sadia deve ser rosada e não ultrapassar o tamanho de 50 por cento da
terceira junta do dedo correspondente. Deve ser livre de manchas ou sinais
sintomáticos; na meia lua (lúnula), está a parte vital, é a raiz da unha que
quando atingida, degenera o restante. O ciclo de crescimento de uma unha é
de 3 meses para uma criança e 8 meses para um adulto. Entre os fleumáticos é
que encontramos a maioria dos roedores de unhas. As pessoas que necessitam
de enxofre e sal no organismo, roem as unhas desesperadamente, tentando
saciar sua fome. Através da unha é que são expelidas as impurezas em excesso
no organismo.

Observe alguns aspectos desta técnica de analise, de mais de 3.500 anos:

*Unhas rijas, mas flexíveis: vigor e boa calcificação.

*Quebradiças: descalcificação e fraqueza geral, além de possibilidades de
hipófise ou tireóide hipotensa.

* Esfoliadas: descalcificação, acompanhada de esgotamento físico.

* Riscos verticais: alergias, asma, bronquite.

*Riscos verticais muito juntos cobrindo toda a unha: pulmão fraco com
predisposição à tuberculose.

*Onduladas: indicam mudança na alimentação, climas e freqüências.

*Unhas de aspecto rosado e brilhante: vitalidade e saúde boa.

*Pálidas ou azuladas: nervosismo, timidez ou angústia.

*Amareladas: doenças do fígado ou baço, prisão de ventre, dores de cabeça e
desordens cerebrais.

*Esbranquiçadas: debilidade geral, cansaço, falta de apetite, insônia.

Unhas aparadas, limpas e sem esmalte são melhores de ser observadas, a fim
de se precaver contra qualquer sintoma interno. A sabedoria oriental
milenar, nos mostra que a própria natureza revela os segredos do corpo, e
até de personalidade, tudo em nas nossas mãos. Basta observar e entender o
que as unhas têm para nos dizer.

FONTE/AUTOR: Saude informacoes

Comments