Medicinas Orientais‎ > ‎Diversos‎ > ‎

Respire!

MEDICINA ORIENTAL

Faz menos de um século que a grande maioria dos chineses veio a conhecer energia elétrica. Eles não tinham muito conhecimento nessa área mas há mais de três mil anos sabiam dos benefícios da respiração correta e da definição da energia universal: Qi, Chi, Ki or prana. Imagine os tibetanos, que desde 1948 estão sob ocupação e ainda vivem com lamparinas à base de óleo animal e vegeral, mas já tinham tratados de medicina, de fitoterapia e de psicologia. Essa informação serve para valorizar ainda mais todo o conhecimento sobre medicina em geral,  vindo dessas civilizações antigas, repassado pelos xamãs, monges, monges-médicos, diretamente conectados com a espiritualidade
porque não havia ciência do jeito que ela se define hoje no Ocidente. Isso é difícil de ser entendido por algumas camadas da sociedade brasileira, especialmente as elites da medicina oficial, por causa de uma falha na nossa cultura, por causa da nossa idade: Temos cerca de 500 anos e não herdamos um conhecimento mais profundo dos nossos antepassados indígenas, que não conheciam a escrita, e já avançamos muito no conhecimento da energia como um todo, até nuclear, sempre importado, e ainda falta muito.

Eles sabiam o que era energia universal e a ela deram o nome de Chi ou Qi em chinês, ki em japonês e prana nas línguas indianas. O estudo do Qi é parte essencial da medicina oriental e de todas as terapias vindas do Oriente como acupuntura, Chi Kung (QiQong), Reiki, massagem medicinal, fitoterapia. Qi é a energia que vem do ar e alimenta a todos os seres vivos, inclusive plantas, minerais, animais. No ser humano, além do Qi que vem do ar e respiramos, existe o Qi herdado dos nossos pais, e o Qi de tudo que comemos ou bebemos – coisas fritas e supercozidas perdem o Qi. Cada órgão humano tem um Qi diferente, que interage com os demais. O Qi do ar e o Qi dos alimentos
se misturam e então é chamado de Qi do Fogo (ou Fogo do Qi, o elemento Fogo). É o Qi do Fogo que nos faz viver e esse Qi precisa ter qualidade, tanto do ar que respiramos quando dos alimentos que ingerimos (e a relação com os cinco elementos). Pessoas que respiram mal ou não sabem respirar e ou comem mal produzem baixa qualidade de energia (Qi do Fogo) e assim se candidatam ao enfraquecimento e às doenças. Aqui os praticantes de Reiki logo compreendem porque a terapia precisa de uma iniciação: porque o KI do Rei-Ki é outra corrente eletromagnética de Qi, que só é repassada através da iniciação, feita por um mestre credenciado. Uma pessoa não-iniciada pode transmitir apenas o Qi do ar e dos alimentos, mas não o Qi eletromagnético da cura que vai ao espírito. Esse eletromagnetismo vem pelo ar e se
transforma na mente. É é sutil, isto é, não é material, é transmissível e está relacionado ao espírito (Shen, em chinês). O praticante de Chi Kung, ou uma pessoa não iniciada em Reiki, pode transmitir energia para outra pessoa com a finalidade de equilibrar um órgão físico e essa energia é a que ele treinou através dos exercícios de Chi Kung, isto é, a energia Qi dele mesmo – do ar e dos alimentos. A agulha de acupuntura ativa a energia Qi física.

Quem não sabe respirar? Aquelas pessoas que respiram pelos pulmões! Sim, a respiração correta não é pelos pulmões e sim pelo diafragma. Todos os bebês nascem respirando corretamente pelo diafragma, isto é: quando respiram a barriga aumenta, quando exalam a barriga encolhe. São os pais e educadores que fazem a criança começar a respirar erradamente. Lembro das aulas de educação física, onde os instrutores diziam: respire, encha o pulmão de ar! A respiração pelo pulmão torna esse órgão deficiente nas suas principais funções, entre as quais, misturar o Qi do ar com o Qi dos alimentos e enviar essa energia para o coração (Qi do Fogo do Coração), que a transporta para
todo o corpo. Este texto é para o público em geral, então não explicarei com detalhes esse processo que é mais complexo ainda. Basta saber que se a respiração não é realizada corretamente o dióxido de carbono que vem no ar e respiramos não é expelido corretamente pelo sangue e é revestido para o adoecimento. Quando o diafragma faz a respiração, a energia universal vital Qi percorre toda a circulação e alimenta todas as células e órgãos do corpo.

Nunca é tarde para re-aprender a respirar usando o diaframa: respira e empurra a barriga para a frente. Expira e empurra a barriga para dentro. Com a prática o corpo reaprende e a diferença na qualidade de vida é enorme, inclusive mental. Deficiência respiratória, tanto nos idosos quando nas pessoas obesas, é exatamente porque o pulmão perdeu a força e o diafragma nunca foi utilizado corretamente. Então, ensine às crianças a respirar. O pulmão é quem ajuda no movimento dos demais órgãos. É Qi quem comanda o sangue. A energia Qi percorre o sangue como se fosse uma aura. Quando Qi é eficientemente trabalhado entre diafragma e pulmão, a pele se renova e a
imunidade aumenta. Quando Qi é deficiente afeta todos os líquidos do corpo:incontinência urinária (deficiência do Qi dos Rins), excesso de suor, inclusive noturno (deficiência do Qi do pulmão), corrimento vaginal (deficiência do Qi do Baço). Depressão, ansiedade e problemas mentais estão diretamente relacionados pela deficiência Qi, por má alimentação e má respiração. Congestionamento das vias respiratórias deve ser tratado com fitoterapia e exercícios físicos ao ar livre, em área livre de poluição, e pode ter outras implicações, quase todas elas emocionais – falta de vontade de viver, medo, angustia prolongada… Má alimentação significa falta de frutas, verduras, legumes, proteínas cozidas.

A respiração errada ou o congestionamento dos pulmões por ar impuro, fumaça, fumo, etc., é responsável por doenças degenerativas, envelhecimento, perda de memória,  problemas emocionais profundos. Fumantes podem ter longa vida, mas sem qualidade, só vegetam. Daí porque viciados em maconha e em outras drogas são profundamente afetados na saúde mental e física. A emoção está diretamente ligada à respiração porque o nosso corpo foi feito para respirar oxigênio.  A má respiração ou a falta de oxigênio gera confusão mental, insônia, pesadelos, sonhos em excesso, falta de clareza nos pensamentos, incapacidade de ver a realidade de si mesmo, dor-de-cabeça e irritação – o Fogo não circula corretamente ou simplesmente pára. A emoção também se relaciona com os órgãos internos, por exemplo: Raiva retira a energia Qi do fígado; Medo retira a energia Qi da Bexiga e dos Rins. Isto é, pessoa que tem infecção constante nessa área pode ter passado por traumas prolongados ligados ao medo. O Dr. Jwing-Ming, autor do livro “As raízes chinesas do Qiqong” diz que “para regular as suas emoções, a equilibrar a mente, e ter uma longa vida com qualidade, você precisa respirar corretamente”. Comece a treinar isso hoje e depois de diga os resultados positivos. José Joacir dos Santos é mestre em Medicina Oriental

http://www.joacir.jor.br/index.php?s=fitoterapia
Comments