A Mãe Terra Pachamama

A Mãe Terra é a que dá a vida ao homem, é a divindade excelsa no nosso mundo. Pachamama nos ensinou a amar a tudo incondicionalmente, nos mostrou o trabalho como uma altíssima virtude, porque amando tudo e construindo com o trabalho nos tornamos sábios.

Pachamama nos deu estes ensinamentos de vida para nosso crescimento, nos deu o MUNAY, o YANKAY e o YACHAY. O homem não necessita de outras leis e mandamentos, porque o AMOR (MUNAY) nos faz conscientes do "serviço", que deve sempre ser o SERVIÇO DO SER, já que o Serviço é a consciência da reciprocidade ou TRABALHO... estejam seguros de que o AMOR e o TRABALHO (YANKAY) nos levará à consciência superior do SABER ou CONHECER (YANCHAY).

O invasor que pisou em nossas terras nos criou leis e preceitos de vida que era totalmente contraditórios com os mais altos princípios de comundidade e respeito pela terra na qual vivia o homem andino. Coocaram em nossa história essas leis: "Ama Sua", "Ama Llulla", "Ama Quella" = "Não sejas ladrão, não sejas mentiroso, não sejas preguiçoso". Uma lei, mandamento ou preceito se cria para que um grupo social erradique um mal, para que sejam controlados os desmandes de uma população, etc. etc. Para um povo que disputa com seu irmão e vizinho, há que ensinar a amar mesmo que seja a seu próprio deus! A um povo que vive na escravidão, eterno conflito, temor e condenação, há que ensinar-lhes a não matar e a não desejar o mal alheio... assim podemos seguir enumerando as leis necessárias para uma sociedade que vive eternamente em individualismo e conflito, onde sua maior instabilidade começa com o rechaço e pouco respeito pela terra que os engendrou.

Que razão teríamos que buscar para ensinar a uma lata sociedade como a andina a a "NÃO ROUBAR", se esta sociedade sabe que tudo pertenece à Pachamama, se esta sociedade vive no princípio comunitário de que TODOS POR UM E UM POR TODOS, se esta sociedade vive no principio do Serviço de HOJE POR TI, AMANHÃ POR MIM; que necessidade de roubar há em uma sociedade onde o principio comunitário estabelece que a criança que nasce terá sua própria terra de trabalho; que necessidade de roubar há em uma sociedade onde morrer de fome não era possível e nem permitido já que a distribuição e preservação de alimentos alcançava uma organização insuspeitável?QUE NECESSIDADE HÁ DE ROUBAR! QUE NECESSIDADE HÁ DE ROUBAR?

Por quê em uma alta sociedade há que MENTIR e DESCONFIAR? Povos onde em muitas casa nem sequer haviam portas estáveis, e muito menos sistemas de alta segurança. Porque mentir, se essa ação não nos engrandece espiritualmente?

Uma sociedade que construiu toda essa grandeza de pedra sobre pedra, a esta sociedade que sabe que pelo trabalho poderá sobreviver e ser grande... digam-me, como podemos dizer-lhes: NÃO SEJAM PREGUIÇOSOS!

Mas havia que legitimar todos os ROUBOS, MENTIRAS E PREGUIÇA que o conquistador fez e engendrou nessas terras.

Sabemos que Pachamama é a Mãe da purificação, da limpeza e talvez do perdão. Começamos uma nova era e em esta era de luz, todos os irmãos e irmãs são bem vindos. Deixemos que Wiracocha toque nosso Sol interior e aflore o amor com a consciência para chegarmos a ser o homem do novo tempo.

Nota: (Fonte: EL DESPERTAR DEL PUMA – Camino Iniciático
(Evidencias astronómicas en los Andes) por: James Arévalo Merejildo - Mallku. Texto cedido pelo autor.)






fonte: http://www.terramistica.com.br/index.php?add=Artigos&file=article&sid=30&ch=1
Comments