Cura pela Imaginação

Om Om Om

Que os guias guiem cada célula do teu corpo, que você guie a intenção pela
superconsciencia provinda da grande imaginação, como antes e depois, sempre
existiu e existe a cura, e está dentro de você!

Como eram feito pelos antigos povos, aqueles ancestrais que cuidavam da
Terra e do Céu, do corpo e da alma, como um só espírito divino, passo um
pouco da sabedoria dos xamãs, índios, antigos povos e novos povos, dos
maias, celtas, indianos, budistas, taoistas... enfim, seja qual for o
principio, ainda sim todo este está dentro de cada célula do seu corpo, no
seu DNA, ADN, no núcleo do seu Ser que a tudo compreende e como disse
Sócrates, "Não aprendemos nada, apenas recordamos o que esquecemos..."

___

Instituto de Pesquisas Psíquicas Imagick

A IMAGEM EM AÇÃO

O poder da imaginação na cura xamânica

por: Léo Artése
imagens: Susan Seddon Boulet

      No livro a Imaginação na Cura de Jeanne Achterberg, ela relata a
influência de fatores psicológicos e emocionais sobre o sistema imunológico.
A imaginação tem um imenso poder.

    J.Acterberg afirma que no mundo inteiro administram-se aos pacientes
placebos de vários tipos. Freqüentemente eles acarretam redução da dor,
náusea, ansiedade e até mesmo de células tumorais.

    Longe de enganar inocentes, placebos e poder de sugestão tendem a atuar
mais sobre pessoas que precisam e querem ficar boas.

    As experiências mentais, maldições do vodu, visitas a santuários
religiosos ou a médicos, e a reação aos placebos, servem para alterar as
imagens ou a expectativa das pessoas sobre seu estado de saúde. E agindo
assim, as imagens causam uma profunda mudança fisiológica.

Como a natureza cria poucas vias de mão única, se podemos adoecer devido a
uma conduta errônea e até mesmo morrer por causa de feitiços e mágoas do
coração, então também devemos ser capazes de nos recuperar. O corpo não tem
segredos; nunca mente, os pensamentos passados ou presentes não passam sem
deixar sua marca corporal. As imagens comunicam-se com tecidos e órgãos, e
até células, para promover a mudança. Os xamãs compreendem , em um sentido
espiritual, o nexo entre corpo, mente e alma. O trabalho ritual do xamã tem
efeito terapêutico direto sobre o paciente, ao criar imagens vívidas e
induzir estados alterados de consciência, que conduzem a auto-cura.

    Na medida em que adquirimos mais conhecimento sobre esse magnífico
sistema de defesa, tudo indica que as grandes doenças da humanidade poderiam
ser controladas, caso se pudesse treinar o sistema imunológico para
funcionar com eficácia.

O estresse exacerba o desenvolvimento do câncer nos seres humanos,
desencadeia manifestações em pacientes com artrite reumatóide e faz com que
asmáticos procurem o pronto-socorro em busca de oxigênio.

    Felizmente, embora o sistema imunológico seja violentamente agredido por
muitos tipos de comportamentos e pensamentos, sabemos que ele também pode
ser favorecido e programado por atos conscientes.

    De acordo com novas pesquisas, imagens específicas, sentimentos
positivos, sugestões, aprender como reagir a fatores estressantes de modo
relaxado, tem o poder de aumentar a capacidade do sistema imunológico, no
sentido de combater a doença.

Estudos mostram que o sistema imunológico está sobre controle direto do
sistema nervoso central, particularmente as regiões do cérebro envolvidas na
transmissão da imagem corporal.

Os caminhos do xamã são em primeiro lugar e acima de tudo espirituais. E é
como técnicos do sagrado que reside o seu sucesso. A pratica xamânica
compreende a capacidade de conexão com animais guardiões, entrar e sair de
um estado especial de consciência.

A cura para o xamã é uma questão espiritual. Ele considera a doença,
originária do mundo espiritual e dele adquire o seu significado.

    No xamanísmo o problema básico não é o externo, mas a perda de poder
pessoal que permitiu a invasão, seja de uma flecha, seja de um mau-espírito.
O tratamento dá ênfase, em primeiro lugar, ao aumento de poder da pessoa
doente, e em segundo lugar, se opõe ao poder do agente que produziu a
doença.

Saúde é estar em harmonia com a visão do mundo. Saúde é uma percepção
intuitiva do Universo e de todos os seus habitantes como seres de um único
estofo. Saúde é comunicar-se com animais, plantas, estrelas e minerais. É
conhecer a morte e a vida, e não ver entre elas diferença alguma. Saúde é
buscar todas as experiências e vivenciá-las, sentindo sua textura e seus
múltiplos significados. Saúde é expandir-se para além do próprio estado de
consciência para experimentar os sussurros e vibrações do Universo.

A tenda suor é um dos meios usados, no xamanismo, para induzir estados
alterados de consciência. Uma sauna, sem o ritual, é apenas quente; mas, com
o ritual, ela pode induzir um efeito sistêmico que envolve uma rápida
aceleração dos batimentos cardíacos, náusea, tontura, síncope ( desmaio ) ..
A reação fisiológica a um estímulo tão intenso é parcialmente função do
aprendizado. Do ponto de vista físico, há um componente bioquímico - a febre
reflete a ação natural às toxinas - relacionado com o sistema imunológico em
ação. Além do mais, o suadouro pode atuar como esterilizador, eliminando
bactérias, vírus e outros organismos que proliferam à temperatura do corpo,
mais sensíveis ao calor. O crescimento de tumores também pode ser inibido
quando a temperatura normal do corpo é significativamente elevada.

    Tomar muita água, e em seguida fazer uma sauna, resulta em sensações de
desintoxicação e desanuviamento da mente. O próprio calor pode ajudar a
criar um estado de consciência e promove intensa concentração necessária à
cura.

É típico que os xamãs jejuem antes de realizar um trabalho difícil. O jejum
pode incluir abstenção de comida, sal e até de água. Outras privações
incluem ficar sem dormir por várias noites, o que aliás, pode ocorrer de
qualquer modo no processo de um ritual prolongado.

O efeito placebo intervém devido à imaginação. O termo placebo é derivado do
latim “agradarei “. Cada pensamento é acompanhado por uma mudança
eletroquímica . O alívio da dor é função da capacidade do placebo de
aumentar a produção das substâncias químicas do corpo responsáveis pelo
alívio - as endorfinas ou encefalinas. Assim como o xamã, em uma tribo
primitiva, pode validar o seu cuspindo um pedaço de algodão embebido em
sangue no momento apropriado.

Thomas Edison disse certa vez : O médico do futuro não dará remédios, mas
interessará os pacientes nos cuidados com o corpo humano, a nutrição, e nas
causas e prevenções de doenças.

Entre as imagens programadas específicas são aconselhadas :

Infeção por vírus - o paciente dever imagina-los como pequeninos pontos em
uma lousa, e então apagá-los. Um osso quebrado ou um corte podem ser
imaginados como um buraco, dentro do qual um pedreiro despeja pedras.

Dor de cabeça - imaginar um orifício na cabeça, em um lugar perto da dor e,
em seguida, extraí-la por ele.

Toda a cura é mágica. Há um denominador comum entre o índio e o curador
ocidental : a confiança, tanto do paciente quanto do curador.

    Ambos devem acreditar na magia, caso contrário ela não funcionará.

A produção de serotonina ou sua inibição tem sido associada a estados de
elevada atividade imaginária, tais como o sono com sonhos, a esquizofrenia e
a reação a dietilamida do ácido lisérgico (LSD).

    Sentimentos, pensamentos e imagens podem, na realidade, causar a
liberação de substâncias químicas e, além disso, essas substâncias têm
efeito realimentador de provocar estados sentimentais. Um equilíbrio químico
é essencial à manuntenção da saúde, e este equilíbrio pode ser rompido ou
restabelecido por qualquer comportamento, inclusive comer, beber, fazer
exercícios, pensar.

    As endorfinas são encontradas em alta concentração no sistema límbico,
no tálamo e em todas as áreas que estão envolvidas na transmissão da dor.
São também encontradas em áreas do cérebro que regulam a respiração, a
atividade motora, o controle endócrino e o humor. Atribui-se às endorfinas
um efetivo aumento na tolerância à dor observado nos atos heróicos em
batalhas, partos e traumas significativos, embora existam poucas evidências
diretas.

No comportamento, a imagem, como variável, pode ser usada como instrumento
para reestruturar o significado de uma situação, de modo que ela deixe de
ter poder de criar sofrimento. Está implícita uma diminuição da ansiedade e
de outras sequelas emocionais negativas, e também uma atenuação de
comportamentos que poderiam ser considerados respostas a situações
provocadoras de ansiedade.

O curador popular é bem sucedido por causa de sua habilidade para dar
esperança, reforçar a auto-estima e ajudar o indivíduo desajustado a
encontrar uma aceitação satisfatória da comunidade. A auto-estima do
paciente é aumentada, na medida em que a atividade nele se concentra. Quando
o curador invoca as forças sobrenaturais, o paciente recebe uma confirmação
ainda maior de que ele é digno de ser contemplado com aquele tipo de ajuda.

    Os rituais, os procedimentos divinatórios e as ações terapêuticas
derivam, segundo ele, de uma visão de mundo mágico-religiosa. Elas apelam
para os componentes emocionais irracionais da psique, trazem satisfação às
nossas necessidades e produtos metafísicos da imaginação.

Quando as vidas são dramaticamente atingidas afetam o processo vital. A
própria doença pode ter-se instalado após uma importante mudança de vida,
que fez que tudo perdesse o significado.

Há grandes evidências de que a imaginação flui melhor quando o sistema motor
não está competindo ativamente pela atenção do cérebro e quando a pessoa
está deitada de bruços.

    As imagens transmitem mensagens compreendidas pelo sistema imunológico.
Elas ligam os pensamentos conscientes aos glóbulos brancos, de modo que as
combinações e cifras apropriadas se apressam a atuar de um modo que nem
mesmo o imunologista mais bem informado poderia ordenar.

Amor - Paz e Luz !

fonte: http://www.imagick.org.br/pagmag/xamanismo/imagemacao.html
Comments