Resposta sobre práticas energéticas...

Olá pessoal,

Referente a uma pergunta feita, tomo liberdade de postar a resposta a este grupo de amigos, assim podemos nos ajudar mutuamente sobre esse ponto que acho muito interessante.

A pergunta feita foi sobre praticas energéticas, o porque se praticar e porque essas praticas ajudam as pessoas...

Minha resposta pessoal:

Penso eu, que ao praticar algo que envolva qualquer tipo de energia, seja espiritual ou qualquer outra similar, e tenha um principio tradicional e real fundamentando na sua teórica e pratica, ajuda de forma natural a pessoa a perceber que dentro dela mesma, existe essa energia circulando, o que a principio irá despertar um interesse a conhecer melhor aquilo que chamamos de chi, prana, ou energia espiritual.

Esse interesse pode vir pela simples curiosidade, necessidade (no caso de doença ou esgotamento), ou pela procura de algo mais consistente que ajude a desenvolver sua espiritualidade.

Existem pessoa que procuram durante muitos anos um tipo de pratica ou atendimento energético que seja ideal. No caso de praticas físicas, conheço várias que passaram de musculação a yoga, de praticas físicas de alto impacto a tai chi chuan, e por ai vai. Eu mesmo desde criança passei por vários tipos de artes marciais, cheguei até a fazer musculação durante um tempo (na juventude), mas não me adaptei. Hoje em dia pratico tai chi chuan, chi kung, yoga... entre outras atividades, onde a alguns anos redescobri o tai chi chuan e chi kung como meus "campo de praticas pessoal" não somente no sentido físico, mas por identificação energética. Nesse caminho me especializei em tratamentos energéticos entre outros métodos, tentando da melhor forma possível, conciliar a vida pessoal, profissional e espiritual.

Creio que o fato mais importante é justamente a afinidade energética. Quando a pessoa busca esse "algo a mais", identificação interna, fica muito mais confortável e natural a prática, onde existem os beneficios interno.

As vezes basta uma fagulha para acender uma grande fogueira!

É assim com praticas que como disse antes, são fundamentadas em princípios, métodos e busca interna. No caso da yoga, tai chi chuan, chi kung (qigong), alguns tipos de kung fu, enfim, todas desde que sejam praticadas de forma correta, onde exista um mestre ou professor sério que siga a tradição e conheça, como posso dizer, compreenda e pratique a alquimia destas artes (quando digo alquimia não é misticismo, e sim praticas que ajudem a transmutar a energia densa para uma mais sutil), então a pessoa de uma forma ou outra recebe os beneficios em todo seu ser.

Toda prática séria que trabalhe com fluxos energéticos, deve aos poucos trabalhar o aluno ou pessoa que está sendo atendida gradualmente, para aos poucos retirar as "camadas densas", os bloqueios que possam estar de alguma forma prejudicando-a. Aos poucos, com pratica continua e persistência, por sí mesma, a pessoa vai sentindo uma melhora, o que a faz questionar sobre os fundamentos mais profundos da técnica, e com isso vai crescendo o interesse e vontade de aprender mais e mais, até que um dia desperte para a energia que sempre esteve dentro dela, mas que devido a muitos fatores, tanto externos como internos, bloqueavam sua visão para essa possibilidade.

Penso que é necessário existir um certo "misticismo" ao redor destas práticas. Sei que muitas pessoas não concordam com isso, acham que tudo deveria ser claro e objetivo, mas penso que a parte mistica mexe com o intimo das pessoas, as faz de uma forma ou outra, quererem compreender esse algo a mais que existe dentro delas mesmas mas ainda está um tanto oculto. Claro, quando falo algo mistico, não é "bruxaria" ou "mágica", mas um toque de algo "fora do comum", que as ajude no trabalho subconsciente.

Em certas tradições, como em algumas escolas de praticas Zen ou C'han (são varios os estilos e escolas Zen), existem os koans, textos que a principio não fazem muito sentido quando se lê. Então, quem pratica essa forma de meditação, recebe um texto do mestre que pede ao aluno para ler o texto e meditar sobre ele. A pessoa lê o texto, medita, faz a introspecção durante vários dias ou até anos dependendo da pratica, então vai novamente ao mestre e expõe sua interpretação sobre o texto. Nesta interpretação, o mestre percebe até onde o aluno progrediu e está compreendendo sobre sua mente natural, sua essência interior.

É neste sentido, onde digo que um toque de misticismo é sadio, faz as pessoas buscarem no subconsciente as respostas para aquilo que a principio não compreendem. Com o tempo tudo se ajusta, e o que era mistico se torna natural.

Neste sentido, é como dizer a uma criança de dez anos que existe uma maquina que consegue ler dentro da célula de um átomo o núcleo interno, que pode chegar a uma escala de 10 a menos 65... enfim, tentar explicar física quântica a quem ainda está no colégio se torna algo fantástico, desde que exista interesse para aprender.

Nas práticas de yoga, no caso de Hatha Yoga, Kriya Yoga entre outras, se ensinam posturas, técnicas de meditação, respiração (pranayamas), visualizações... entre outras técnicas e métodos que irão ajudar ao aluno na concentração, alongamento e fortalecimento do corpo físico, entre tantos outros beneficios. Mas também se ensina sobre os vedas, os textos sagrados, sobre práticas internas "secretas", que também fazem parte da tradição, e posso afirmar que ajudam muito em vários níveis do desenvolvimento da pessoa. Para algumas, bastam algumas posturas e práticas internas que está bom, ficam satisfeitas e realmente recebem o beneficio, são a maioria da população que procura uma pratica para sair do estresse diário e ajudar a encontrar um equilíbrio interno. Mas outras querem ainda mais, depois de praticar durante alguns anos, buscam aos poucos uma profundidade maior na técnica, começam a estudar mais, buscar mais livros e mestres que tenham um conhecimento mais apurado da técnica, é como alguém que passou pelo colégio, foi para a faculdade e agora busca um doutorado ou especialização... não sei como realmente posso colocar em palavras corretas, mas o sentido é esse, buscam um despertar interior.

Nas práticas de tai chi chuan (ou outro de tipo arte marcial séria e tradicional), posso citar o tai chi chuan estilo yang tradicional, o qual pratico, dentro dos dez princípios essenciais para os praticantes deste estilo, um deles diz "Harmonia entre interno e externo", este é o oitavo principio, e que ao meu entendimento é um dos mais fortes, porque neste existe dentro da sua essência algo que nos diz existir um interno e outro externo, e que ambos devem estar em harmonia. O que isso significa? Acredito que podemos resumir dizendo que o espirito, ou mente natural, é quem "manda" no corpo, e esse segue sua energia. Este principio para muitos praticantes, quando visto pela primeira vez, pode abrir um horizonte diferente que muitas vezes lhe desperta para algo maior.

Neste ponto então, podemos dizer que de uma forma ou outra ambas as artes trabalham tanto o corpo como a mente, e ambas ao mesmo tempo ajudam no despertar interior para o espirito. Mesmo não sendo uma religião, não pregando qualquer doutrina, deixando claro na primeira aula que existe esse trabalho mais profundo, os ensinamentos internos existem, e fazem parte da própria cultura que as colocou a disposição para que hoje, possamos dar continuidade as praticas e ensinamentos preciosos, para que todos possam se beneficiar de inúmeras formas.

Não importa se a pessoa é ateu, cristão, evangélico, umbandista, budista... qualquer religião ou filosofia de vida, estas práticas sempre recebem as pessoas de abraços abertos (claro, as com pessoas sérias e que sigam o correto caminho harmônico), onde dentro das aulas nunca vi nenhum professor ou mestre sério impor nada aos seus alunos, muito pelo contrario, a simplicidade e humildade são os primeiros pontos que se percebe quando em contato com professores e praticantes de longa data. A própria prática, independente do que busque, vai lhe abrindo portas e ajudando a reconhecer se este é o seu caminho, se este é aquele algo a mais que irá lhe fazer questionar alguns porquês internos, que aos poucos lhe serão respondidos de uma forma muito natural e tranquila.

Claro, não existe algo milagroso, você não entra em um dia e sai no outro "mudado", seja fisicamente, mentalmente ou espiritualmente, existem fases, e como cada pessoa é um universo em sí mesma, cada um tem um tempo de desenvolvimento e aprendizado. Mas posso afirmar que se seguir três pontos básicos, aos poucos tudo vai se tornando mais claro: Pratica, Paciência e Persistência, os 3Ps que podem nos ajudar muito em toda a vida.

A pergunta é muito interessante, e com certeza poderia escrever um longo texto dando centenas de motivos para iniciar um tipo de atividade neste moldes, mas ainda sim acredito que a melhor forma de responder a esta pergunta, seria lhe dando uma sugestão, que nada mais é que: pratique!

Na prática e na própria experiência, sua vivência, a energia do grupo, do professor e da arte em si, serão tua maior motivação na jornada.

Independente da prática que pense em realizar, gostaria de dar uma sugestão. No inicio pode encontrar duas situações:

1°.) Você acha tudo maravilhoso e vislumbra grande feitos e um futuro lindo e perfeito, mas após um mês ou dois irá se transformar em rotina e pode virar até mesmo algo tedioso. Se isso acontecer, não desista, muitas pessoas iniciam algo e depois de alguns meses param no meio do caminho, não dão chance ao corpo para se adaptar e a mente assimilar a energia. Lembre-se neste momento dos 3P´s, pratica, paciência e persistência!

2°.) No inicio é tudo chato, doi o corpo, fica cansado, o professor fica mandado fazer posturas e movimentos que no dia seguinte você mal consegue respirar direito, então decide não voltar mais e procurar outra coisa "mais leve", como levantamento de controle da tv, "garfo culturismo", copo terapia, ginastica senta e levanta do sofá...rs, enfim, desisti em pouco tempo e também não dá chance para o período de adaptação, que varia muito de uma pessoa para outra. De maneira geral, menos de seis meses é muito pouco tempo para dizer se gosta ou não da pratica. Novamente, pratica, paciência e persistência!

Acredito que podemos dizer que tudo vai do seu momento e da sua vontade. Se neste momento o que está escrito lhe despertou interesse, aproveite e não deixe passar mais tempo, se ficar esperando os dias passarem, essa vontade pode ir embora da mente e com isso perde o beneficio de quem sabe, mudar sua vida.

Todas as praticas, como disse antes, irão ajudar de inúmeras formas a melhorar a qualidade de vida. Independente se busca algo espiritual ou não, praticando, o minimo que irá perceber é uma melhora na saúde e por consequencia, na vida!

No caso das artes marciais, como tai chi entre tantos disponíveis hoje em dia, é sempre importante lembrar o que significa arte marcial. Arte marcial, é a arte de parar a guerra, e não começar uma! Hoje está um "modismo" de lutas e todo tipo de pancadaria, isso não é arte marcial, é uma forma a mais de ganhar dinheiro as custas do sofrimento de outra pessoa.

Quando se pratica arte marcial, é para defender aqueles que precisam e evoluir física, mental e espiritualmente. Depois de anos de práticas de artes internas, fica fácil quebrar um tijolo com as mãos! Mas sempre digo para quem pratica, quebrar tijolo ou entortar ferro com o chi (energia), praticando é fácil, mas quero ver depois você com essa mesma energia juntar os pedaços como era antes... Enfim, é importante aprender e principalmente ter responsabilidade e usar as técnicas para o bem de todos, harmoniosamente.

No caso de atendimentos energéticos, como harmonização quântica, cura prânica, ou também praticas como shiatsu, ayurvédica, acupuntura, entre outras, todas são benéficas e ajudam muito em todos os pontos já mencionados. A diferença é que são tratamentos individuais.
Várias pessoas são beneficiadas nos atendimentos, mas o principal é não esquecer que uma completa a outra. Não adianta somente ser atendido, e depois de resolvido o problema se descuidar, deixando as demais praticas e atividades de lado.

Tudo na vida pode ser melhorado, desde que tenhamos a iniciativa de dar um passo em busca desta melhoria. Milagres até existem, mas o problema é que não sabemos quando irão acontecer, então vale prevenir. Já que temos a disposição tantas práticas e formas de nos ajudar, que possamos deixar o comodismo de lado e partir para esse despertar, uma forma de integrar energias, redescobrir nossa própria espiritualidade.

Procure uma forma, uma técnica, um professor, um mestre, um livro... busque esse algo que acenda e faça tua fogueira crescer, aos poucos tudo vai ficando mais claro e real na vida, basta começar e praticar, praticar, praticar...



Paz e Luz,
Terry
Comments