A Beira da Cama

Sentando a beira da cama,
velando a noite escura no transcorrer do tempo.

Olho para as paredes e tudo brilha,
olho para os objetos e tudo brilha,
a noite também tem sua energia mesmo no escuro.

Fixo meus olhos em lugar algum,
a beira da cama sentado na posição de lótus,
nada parece ter fim,
as paredes somem,
os objetos somem,
a noite faz-se presente,
um presente dado por Deus.

Prontamente meus olhos se voltam para cima,
uma luz presente no silêncio,
iluminando meu jardim secreto,
onde a paz e harmonia são hospedes vitalícios.

Estou em paz,
a beira da cama no mais profundo silêncio,
no escuro do quarto,
onde os pensamentos podem assim repousar,
onde as emoções cedem ao sentimento de amor único,
onde o corpo não mais movimenta-se grosseiramente,
onde posso estar em sintonia com o Todo,
onde posso ser o Ser,
acordar em vôo livre,
sem tempo ou espaço,
apenas sendo Eu novamente,
enquanto meu corpo adormece,
recarregando as baterias cósmicas.

No Caminho existem muitos Caminhos,
mas todos eles estão no Todo,
e mesmo no mais vazio espaço,
ainda sim o Todo esta presente.

Qquando olha para o escuro,
também o claro estará presente,
tudo é energia,
tudo vibra dentro e fora,
o som é continuo,
a verbo único (OM),
a Presença sempre está,
não existem dois onde existe um.

"Calmamente ativo, ativamente calmo...", esse é o caminho...


Namastê,
Terry

Comments