A Grande Lição do TAO - Simplesmente Ser

A GRANDE LIÇÃO DO TAO: SIMPLESMENTE, SER!
(Toques Espirituais de um Amparador Chinês)

A estrada da vida é longa...
Assim como é infinito o número de estrelas.
Só o Tao (1) sabe quantas há... Mas Ele não diz.
Porque, talvez, isso não seja tão importante.

Mais importante é a vida...
Cheia de Chi (2) no coração.
O Yang e o Yin se mesclando...
O Céu e a Terra dançando entrelaçados.

O homem e a mulher são pólos opostos...
Da mesma canção.
Às vezes, dão certo; outras vezes, não.
O que sobra é lição.

Nem todos são capazes de aprender.
Muitos odeiam; outros perdoam.
No entanto, o Tao é sempre o mesmo:
Sereno e insondável.

Quem se agita, perde o foco.
Quem bate, é fraco.
Quem odeia é doente.
E quem compreende a lição é sábio.

Ninguém pode descrever o Tao.
E quem tenta é louco.
Só o Tao compreende o Tao.
Cabe aos homens compreenderem a si mesmos.

O infinito não cabe em mentes pequenas e rançosas.
Nem o Tao visita corações vingativos.
Por isso, o Chi de quem odeia é sujo.
E um manto de trevas cobre o Ser.

O Chi amarelo faz muito bem para a cabeça (3).
Limpa os pensamentos aflitivos.
E nutre a mente de idéias claras e nobres.
Então, tudo melhora.

O sábio carrega uma pérola em seu ventre (4).
E, quando o chão se abre sob seus pés, ele flutua.
Se os homens prestassem atenção nessa lição...
Flutuariam, e jamais sucumbiriam ao que é danoso.

Quando seu corpo dorme, o sábio voa, em espírito (5).
E frequenta a assembléia dos imortais no Céu.
Lá, ele aprende sobre os nove mundos siderais.
E, depois, volta contente para casa, agradecido.

O homem ansioso e triste não relaxa.
O apego é como um torniquete em sua mente.
Por isso, dorme e não voa; só se debate.
E, assim, deixa de aprender muitas coisas...

O bom pastor vela por suas ovelhas.
Assim como os sábios velam pelos que se esforçam.
Eles são irmãos mais velhos dos homens.
E eternos aprendizes doTao.

Emoções danosas causam muito mal.
Enquanto os sentimentos nobres curam.
Óleo e água não se misturam.
Amor e egoísmo também não.

A raiva ataca o fígado!
E isso atrai os espíritos famintos.
Eles se alimentam do Chi estagnado na região.
E fomentam mais confusões...

Cabe aos homens o cuidado com tal situação.
Carregar fantasmas em torno de si mesmo é horrível.
Quem permite isso, causa grandes danos em sua vida.
E passa a viver com o semblante fechado, sem alegria.

Por isso, os sábios sempre recomendam a serenidade.
Antes da ação impensada, a ponderação inteligente.
Diante de pequenas coisas, porque grandes explosões emocionais?
A vida segue... E o importante é a lição que fica.

Tudo vibra, mas o Tao é sempre sereno.

- Tao-Chi (6) –
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 08 de dezembro de
2009.)
Comments