A não-ação



Para os estudantes do caminho, é muito importante que não se faça confusão entre não-ação e inação.

A inação é o inverso da ação, ambas são duais, encontram-se em continuo movimento na Mente do TAO, Deus.

A não-ação, muitas vezes abordada nos grandes clássicos de sabedoria, é o estado pleno da mente natural, onde o centro de equilíbrio encontra-se em perfeita harmonia com a terra, o céu e todos os universos.

O macro e microcosmos se fundem na mente natural, ou estado primordial, onde a não-ação se estabelece no Wu Chi, vazio primordial.

Muita confusão já foi feita, onde muitos interpretaram a tradução equivocada de não-ação como inação.

Conta-se que antigamente na China antiga e outros países, quando os grandes sábios ensinaram sobre o Dharma e o Karma, muitas pessoas se entregaram a todos os tipos de prazeres sensoriais, gerando em suas vidas infortúnio por culparem ou deixarem a cargo do Karma e do Dharma a decisão de buscar o TAO, Deus, Amor.

Isso é inação. Abandonar os afares diários, deixar de lado seus compromissos com o Karma Yoga, descumprir os propósitos do seu Dharma, tudo isso é inação!

Todos, independente da recordação do porque estão aqui ou não, todos tem suas tarefas e afazeres dentro e fora do corpo. A inação é como água parada, que em um momento ou outro apodrecerá no tempo.

A vida, assim como a água, deve fluir livre na Mente de Deus, até que finalmente seguindo teu caminho com compaixão, bondade e busca constante pelo TAO, possa se iluminar na vida e na morte, estando em ambos os estados pleno e perfeito na não-ação.

A não-ação está fora da dualidade. Até que sua mente esteja tranquila e pacifica, e no teu coração exista compaixão plena por todos os seres, continue tranquilamente seguindo teu caminho, nos propósitos maiores do seu próprio querer, pois todos, todos somos em essência, fagulhas luminais do Espirito Santo.

Quando assim aceitamos e penetramos na verdadeira não-ação, somos Amor.

Peço os estudantes do caminho que procurem conversar entre os amigos de senda e sangha sobre o proposito da não-ação, pois muitos erros já foram cometidos e muitos julgamentos feitos com base na equivocada interpretação dos clássicos.

Essa é minha humilde opinião, e se faz presente nestas palavras por intuição e Amor ao TAO. 

Peço que os grandes Mestres de Luz possam iluminar o coração de todos para que a verdade se faça com Amor, em beneficio de todos os seres.


Paz e Luz!
Terry
Comments