Brincando nos parques

O vento sopra no monte sul,

o sol aponta no horizonte leste,

vejo a lua prateada ao oeste,

enquanto flutuo sobre o mar rumo ao norte...

Todas as direções já foram traçadas,

não existe início ou fim a percorrer,

apenas o caminho do amor,

os seres de todos os planos são seres únicos,

dentro do único que gera inúmeros.

No grão de areia,

todo o universo pode ser visto em luz,

quando teus olhos fecham para mil pensamentos,

dez mil verdades são reveladas além do véu cinzento,

mesmo que nem mesmo uma respiração aconteça.

Vôo livre nos campos de arroz,

onde brota o vapor do orvalho sob o sol,

escorrendo com graça sua água,

até as flores da figueira imponente,

trazendo o néctar do conhecimento,

de éons passados e futuros,

sempre presentes ao olho de cristal.

Não vejo acima ou baixo,

esquerda ou direita,

não tenho olhos no rosto,

nem ouvidos na cabeça,

tudo torna-se visão clara,

som puro,

cada poro da pele translucida vê e sente,

escuta e compreende,

não existe vento frio ou quente,

nem sabor amargo e doce,

apenas o puro êxtase da união,

onde o TAO apenas o É como TAO.

Calmamente desfaço-me de todos os planos,

saindo do físico até os campos coloridos do astral,

flutuando do astral até o branco vibrante do mental,

fundindo-me na causa do causal,

onde o que É, é o TAO...

Como somos, assim Sou O Que É,

e o que é, Eu Sou como TAO.

Não se prenda ao corpo dos desejos, nem deixe de experimental a experiência do ser humano, apenas viva cada momento como o agora infinito de paz, amor e harmonia. Os desejos, apegos e vontades diferente de sua própria natureza, é o que trás a emoção de incerteza, duvida, medo, ansiedade... se não existe desejo de algo, tudo torna-se possível, porque a tua vontade quando alinhada a vontade dEle, é o que realmente o faz sorrir com rosto de criança, mesmo brincando com uma barra de ouro, ainda sim por mais valioso que seja ao
mundo, sempre será um brinquedo para a criança que tem Deus em Ti.

O TAO tudo dá para quem é o TAO, não existe sofrimento, apenas a experiência de sofrer, não existe a vontade de chorar pela dor, apenas a experiência da dor... muitos procuram o motivo para o sofrimento, para a doença, questionam os propósitos de em Deus que faz seus filhos ficarem doentes, sentirem dor, enfim, procuram descobrir motivos e desculpas não criar o próprio sofrimento, passam  muito tempo pensando nisso... mas esquecem de pensar no amor, na alegria, na natureza, esquecem que o sofrimento é gerado pela própria pessoa que busca nos prazeres da vida criados pelos próprios seres humanos, a comodidade de uma busca infrutífera pelo prazer do corpo. Quando descobrir que tudo está tão perto, dentro do seu próprio coração, quando descobrir que o amor dado é amor recebido, que a compaixão gera compaixão, sorriso cria sorrisos, sim, então você será uma pessoa diferente, mesmo vendo um escuro nos olhos da pessoa, teu sorriso e amor será o holofote de luz divina que brilhará e acenderá a fogueira do amor divino dentro das cavernas puras do coração.

Dentro e fora de você, tudo é e sempre será amor, diferente disso, apenas experiência de suas próprias incoerências.

Namastê,
Terry
Comments