Cante e encante

A luz flui pelos planetas,

viajo longe pela mente divina,

dentro e fora do corpo,

sobrevoando planícies,

vales de flores lilás,

montanhas de cristais azuis,

águas douradas entre rios brancos,

estou andando por planetas fora do sistema,

sem pernas ou braços,

sem corpo denso,

apenas sendo Eu dentro dEle,

criando mundos,

criando cosmos e universos,

desfaço-me nos multiversos,

e sem verso algum,

componho mais um canto,

aquele que vibra a harmonia,

dança embalado pela flauta do Azul,

vislumbrando além da mente,

indo até onde não existe distancia,

tempo e movimento coexistem na inexistência...

Há como é bela a face comum,

como é bom existir na inexistência dos desejos e emoções,

sem corpo ou motivo para rodar a roda,

canto o mantra de outrora,

vibro Om pelos dez seres,

arrepio forte no calor gelado,

sim,

sou Eu nEle...

Cante Om,

cante Hare Krishna,

cante Jai Guru,

seja o Om seu som,

veja luz com olhos fechados,

entre na estrela de prata,

cante e encante,

porque a vida é sonho,

o sonho realidade,

ambos,

parte de um grande drama cósmico,

do puro amor divino!

Om

Namastê,

Terry

Comments