Clamo na solidão



Oh meu Pai, chamo por Ti,
e peço que nas graças de Teu Amor,
o Amor seja feito em mim!

Oh minha Mãe Divina,
choro rios de lágrimas na solidão,
quando percebo no coração da humanidade,
um vazio imenso sobre a existência da espiritualidade.

Meu querido Papai do Céu e da Terra,
das Matas e das Águas,
meu Pai do Fogo, do Metal e da Madeira,
meus amigos elementais da Vida e da Morte,
minhas mães da Morte e da Vida,
clamo pela justiça e pela fé no coração de todos os seres,
porque na ignorância de Tua Divina Presença,
todos são meros bonecos modelados pela ilusão.

Choro, clamo, suplico pelo teu amor!

Em beneficio de todos os seres, peço que o Buddha renasça em cada Ser,
que o Cristo floresça em lírios de paz e ternura no coração de cada Ser,
e a Fonte de Amor torne-se o próprio Ser em cada um,
na pureza da Paz e da Luz.

Sinto solidão quando vejo a ilusão dominar na mente humana,
percebendo que o amor e fraternidade estão sendo trocados por mera diversão,
máquinas e metais substituindo a natureza verde das Tuas matas,
sons sem sentido e sabores desgostosos tirando a pureza da agua e do ar...
quanta ilusão, quanta solidão!

O ódio não tem lugar onde existe Tua Luz,
a raiva não tem sentido onde impera Tua Lei,
a mágoa não se fundamenta onde Tua Justiça se faz presente,
e toda negatividade cai, quando Tu, meu Deus, é o Amor Omnipresente na Presença!

Olhe para mim Mamãe do Céu, meu Pai Divino,
veja em meu rosto a tristeza por ver o tempo passar sem sentido,
por ver inúmeros dos teus filhos sofrerem preconceitos pela cor e pela raça!

Passo meu tempo vivendo entre humanos,
mesmo sabendo que são apenas roupas emprestadas por uma breve temporada,
onde em seus interiores mora a Tua Presença,
esculpida em planos imensuráveis,
lapidadas pelo TAO desde o tempo sem tempo...
vejo-Te, e peço pelo Teu Amor em cada Ser.

Olhe para mim Divina Mãe de todos os Sóis,
e sinta em meu coração o calor gerado pelas lágrimas de ternura,
que não encontram mais rios para escoar Tua Palavra, em meio a multidões de surdos,
que preferem escutar as mentiras sobre a Vida, do que vivenciar a Presença da Vida.

Como é difícil ver e sentir tua chama tão pequena em tantos coração,
bilhões de seres que apagam dia a dia Tua Luz no interior dos seus corpos,
escondendo-se em meio aos sentidos de prazeres temporais,
esquecendo que somente mergulhando no Teu Amor, serão livres para voar!

A dor é imensa ao te ver tão pequeno no coração humano,
sabendo que Tu és Tudo O Que É,
e está vivo em todas as coisas no físico e extra-físico,
podendo quando doamos o nosso amor ao Teu Amor,
nos tornarmos conscientemente parte de Ti,
assim que respiramos e vivemos a Tua Luz.

Vejo-Te em cada átomo de todos os Universos,
e sinto Tua Vontade bater a cada passo do meu coração,
em cada respiração,
em todos os olhares...

O macro e micro-cósmo se fundem no Teu Corpo Luz,
e peço que esta Luz deja derramada em cada coração,
para que neste Amor do TAO,
todos se tornem Tua Luz.

Vejo-Te no fundo de todos os olhos,
nas estrelas mais longinquas,
e também em cada gota de orvalho.

Tu meu Pai de Amor,
És Orixá na cabeça de todos os seres,
És Cristo no coração de todos os seres,
És Krishna no canto azul do amor,
És Babaji na vida e na morte,
És a Mãe Divina que amamenta de prana,
És o Buddha presente na paz de cada um...

Tudo O Que É, És Tu meu Deus,
e por isso clamo por Ti,
clamo por teu amor em beneficio de todos os seres,
e humildemente peço que tire o véu da solidão,
o véu que tampou até hoje muitos dos olhos que só vêem ilusão,
o mesmo véu que gera confusão na mente de inúmeras raças,
seja aqui na Terra ou outros planetas, dimensões...
peço que liberte dentro de cada um,
o Tigre Dourado do Amor,
para que novamente possamos todos nos confraternizar na Tua Vontade,
como irmãos de senda, irmãos de Amor.

Venha a mim oh Pai, venha a mim oh Mãe,
cante teus mantras,
entoe teu Om sagrado no batuque e na flauta,
deixe tua vibração e tua bondade ecoar pelos dez mil caminhos,
e nas mil direções, a Lótus de Mil Pétalas desabrochar!

Em cada cor desta imensa lótus sagrada,
desfaço-me em Ti,
pois Eu Sou a Lótus de Mil Pétalas,
e venho para leva-la em Teu Amor,
para que a Tua Vontade se faça plenamente em mim...
em benefício de todos os seres.

Que assim seja,
em verdade, e luz,
Eu Sou...


Na Paz e Luz!
Terry
Comments