Dentro de nós...



A ilusão de que estamos separados de Deus vem da identificação com o fluxo de pensamentos semeado pelo campo das emoções e sentimentos, como apego, raiva, ódio, prazer, desejos... enfim, todo tipo de elemental armazenado no fluxo da memória "egóica" da mente.

Livre-se completamente do medo de perder algo que nunca lhe pertenceu, e ao mesmo tempo, sempre lhe foi ofertado, pois você sendo Filho de Deus já possui tudo o que existe para possuir.

Somente se transformando no próprio Amor, desmanchando a individualidade, afinando sua atenção plena no agora, onde passado, presente e futuro não apenas reflexo da luz, pode encontrar sua alma livre de amarras.

Você é Deus em ação, sempre foi Deus, pois Ele é Tudo o Que É, a Fonte Suprema de Amor, e sendo Tudo O Que É, Ele também é você, você é Ele!

Não deixe de viver a vida, mas faça o favor a si mesmo de parar com o "medo de tudo", um medo imposto a sua mente desde que nasceu, para temer a Deus. Esse temor vem da falta de sabedoria sobre a imortalidade da alma, sua imortalidade. Se tem medo de algo é porque acha que vai perder esse algo de alguma forma... mas você nunca pode perder ou ganhar coisa alguma, pois tudo é luz e som, som e luz, movimentos da Mente de Deus indo e vindo de forma espiralada no omniverso celestial.

Desfaça essa cara de desconfiado, e procure se dar o direto nato de reconhecer o amor imortal sempre abençoado no seu coração. Viva a vida da melhor forma possível enquanto humano, mas aprenda a verificar de forma clara a presença compassiva de Deus em ti, no seu coração e em cada átomo do seu corpo.

Tu já foste muitas raças, deste e outros planetas, galáxias e universos... nem sempre foi humano, nem sempre foi forma física, e voltará em algum momento ao reino espiritual mais sutil ou mais denso, e isso só depende da sua ressonância com o que realmente acredita ser. Se já cansou de brincar de vai e vem com os planos da existência, mergulhe no oceano da paz dentro do teu coração, mergulhe tão profundamente até que encontre a pérola mais sagrada que existe, chamada Amor, e quando a encontrar em ti mesmo, pegue-a com cuidado e ofereça a Deus teu coração e tudo o que tem mentalmente, pois quando fizer isso verdadeiramente, Ele, eternamente compassivo e amoroso, vai lhe desvendar a essência Crística, e você se verá como Cristo no fogo branco da paz!

Se alguém lhe magoar, machucar, ofender... sorria, pois no final essa ou essas pessoas são Deus também, são frutos da mente dEle, mas frutos estes que ainda não descobriram que somente a compassividade e o amor beneficiam a todos os seres, e por isso se identificam tanto com seus próprios desejos e pensamentos, que magoam outras pessoas porque sua fé não é em Deus, mas nos seus próprios interesses, no seu próprio medo inconsciente de que algo lhe "roube" o espaço de tempo que acreditam ser sua vida. Percebe isso? Percebe o quanto as pessoas se defendem o tempo todo por não acreditarem em si mesmas como sendo Deus em ação? Percebem o quanto as pessoas criam um universo dentro da própria mente tão individualista que a simples possibilidade de que algo as tire deste centro ilusório de poder as faz ir contra o que elas mesmas são em essência? E o que elas e tudo o que existe realmente é? Amor!!!

O bem e o mal são duas polaridades de Deus, são dois aspectos circulares da eterna mutação! Seres trevosos brincam de esconde esconde com a compassividade inata do seu mais profundo intimo... por isso são como são, porque continuam acreditando que o poder e os "ganhos pessoais" são uma forma de criarem seu universo "personal". Eles co-criam de uma forma ou de outra seus próprios apegos ao que acreditam trazer uma falsa segurança, acreditam que possuindo algo, serão donos ou senhores deste algo, o que é uma falsa verdade, pois não existe nada, nada mesmo que qualquer um possa possuir utilizando artifícios negativos, já que a vibração que cria todas as coisas, é o Amor. Somente se identificando com o Amor de forma plena, terá a chave mestra onde não precisa possuir nada, pois você se torna todas as coisas!

Todo seu corpo, a cadeira que está sentado, as paredes da sua casa, a terra, o céu, o mar, o planeta, a galáxia, todos os universos... tudo o que é agora e tudo o que sempre existiu, são consequencias da energia de Deus, e sempre foi assim, e sempre será assim, pois Ele em sua infinita bondade, cria, mantém e destrói tudo o que existe, pois Ele mesmo, sendo a matéria e a não matéria, é imortal em si mesmo, e você é Ele, você cria com Ele, co-cria a sua realidade atual na matéria e na não matéria, porque você não é destruído, permanece imortal na Mente Omnipresente.

Temer a morte é temer a própria vida! Morte e vida são apenas duas energias circulares que mantém todas as coisas em um ritmo mutável que percorre o fluxo omniversal. Você não morre nem nasce, apenas vibra o aspecto que deseja verificar na infinitude do TAO. Se acha que precisa vivenciar a forma de um gafanhoto, vai nascer como um, se acredita que ser um índio é legal, encarna com um, se pensa ser interessante nascer em um planeta de água na forma de um golfinho humanizado, vai nascer por lá, e assim sucessivamente em tantas formas que mal poderia quantificar ou qualificar nesta mensagem, pois tudo o que pensar, tudo o que imaginar, é uma possibilidade na Mente de Deus, pois tudo o que imagina gera um potencial de existência, já que Ele, o Amor Eterno, sempre irá gerar as condições para que realize as mais interessantes experiências de "existir" como algo gerado na Mente Omnipresente.

Tu, enquanto Filho de Deus, é imortal e tem tudo o que existe para ter dentro de você, mas só vai despertar para essa realidade quando se tornar o próprio amor em ação, pois Amor é o próprio Deus, e é desde amor que tudo é feito e vibra sutilmente em todas as coisas!

Verifique por si mesmo dentro do seu coração o que vibra tão sutilmente e tão rapidamente, que apenas quando não se atém a coisa alguma pode vivenciar... o que é esse algo tão sutil que somente não se atendo aos pensamentos pode perceber?

Descubra a si mesmo em todas as coisas a partir do seu coração!

E então, vamos brincar de amar uns aos outros ou realmente vamos nos amar de tal forma que tudo se torne a manifestação do amor na nossa vida, de forma que nós mesmos possamos reconhecer que somos o Amor na Terra, no Céu, no Mar, no Universo, no Omniverso?

Não acredite em nada que escrevi, pois seria impossível para mim enquanto humano falar de Deus, mas como humano posso falar do Amor! E falo deste Amor tão profundo, esse estado do Ser compassivo, essa Paz profunda que me faz a cada dia olhar para esse mundo e todas as coisas não como um fardo, como karma, como um amontoado de seres que se iludem, mas sim como partes infinitas do TAO, de Deus, que de uma forma divertida brinca de esconde esconde dentro do mais intimo de todos...

As vezes parece sofrimento demais nessa Terra atual, e realmente é penoso, triste verificar a realidade atual... mas o que é realidade? O que é esse estado atual em que nos encontramos em forma humana? Nada, não é nada, não é coisa alguma além de som e luz vibrando na frequência em que nos colocamos. A mente coletiva da humanidade no atual "presente" em que estamos co-cria o estado de percepção em que nos vemos atualmente. Todo sofrimento, toda maldade, não somente a maldade humana, mas de tantas raças e seres que compartilham esse mesmo espaço "Terra", são frutos da nossa imaginação, são frutos do que geramos pela falta de sabedoria de que o Amor é a única verdade inata de Tudo O Que É.

Ver uma criança triste, sofrendo... ver um animalzinho passando fome na rua, tudo isso dói na nossa alma! E sabe o porque dói, machuca? Porque sabemos que esse ser é a manifestação do Amor, e por sabermos isso no nosso íntimo, de uma forma ou outra nos tornamos compassivos, e por meio dessa compassividade que aos poucos se transforma em paz interna, pouco a pouco vamos nos reconhecendo como Deus, e vemos Deus em todas as coisas, e vendo Deus em todas as coisas, todo sofrimento deixa de ser visto como sofrimento, como maldade, mas sim como formas de despertar as mentes iludidas pelas falsas realidades impostas pelas mentes egoístas que ainda não reconhecem a imortalidade do Amor como forma única da verdade do TAO.

Não acredito que seja sempre necessário sofrer para aprender... temos a possibilidade de recordar nossa imortalidade de outras formas, e uma delas é vivenciando, não seguindo de forma "cega" os ensinamentos, mas sim vivenciando no nosso intimo todos os ensinamentos dos grandes Avatares que de tempos em tempos vem a Terra, e todos os planos da Mente de Deus, para mostrar formas mais sutis de vivermos esse Amor, que somos nós em Essência. Avatares como Jesus Cristo, Mahavatar Babaji, Krishna, Gautama Buddha, Oxalá, Yogananda, Lao-Tsé, Lanto, Kwan Yin, Chico Xaiver... e tantos outros seres de luz que falam de uma forma ou outra sobre o caminho da sabedoria e não somente do conhecimento, seres que ensinam por seus atos e não somente através de livros, seres que são a luz e o proprio amor manifestado!

Você pode até perguntar se eu, que estou escrevendo isso, vivo desta forma... Não importa! Que diferença irá realmente fazer se vivo desta forma? Como comprovar como vivo no meu interior se a maioria mal consegue ver seu próprio interior? Como podemos julgar tanto como as pessoas vivem se ainda não vemos nós mesmos como o Amor que somos?

Enquanto humanos sob o véu que tampa a realidade do Amor que somos em essência, não passamos de um amontoado de memórias... pense nisso, se você perdesse sua memória agora, não lembrando de coisa alguma do seu passado, quem você seria? Se pergunte quem seria sem seus dogmas, seus desejos, seus medos, seu amontoado de memórias... quem é você realmente que sem lembrar de nada ainda sim habita um corpo? Quem está ai vibrando em som e luz dentro de um corpo? Entenda que é a mesma coisa quando encarna, pelo menos para a maioria das pessoas. Você é imortal, um ser estelar, luz amorosa, e em algum momento resolve vivenciar a experiência em algum planeta ou dimensão, qualquer lugar na mente de Deus, então por um tempo aperta um "botãozinho interno" onde não irá recordar quem realmente é para não prejudicar sua própria experiência, nascendo, crescendo, vivendo esta experiência (confesso que muitas vezes estranha...rs), e depois morrendo, ou melhor, despertando para outras realidades fora do corpo, onde aos poucos recorda novamente, volta novamente para sua Mente Maior, onde verifica tudo o que passou nesse meio tempo entre "vivo e morto"... Vivo e morto? Nada disso, apenas um tempo, um pensamento, um momento continuo de experiências nos neurônios cósmicos de Deus! Vivo e morto são qualidades, palavras que damos para o estado entre memória ativa e inativa. Se você lembrar de outras vidas neste ou outros planos, planetas, saberá que não pode morrer, apenas passar um tempo determinado em estados diferentes de vibração... Se assim é, mesmo que não reconheça ou recorde sobre outras vidas, reflita sobre um aspecto no exato momento, agora, sobre quem você é! Você é um ser de luz imortal, que no atual momento racionaliza um fluxo de memórias que armazenou na mente individual dentro de você e coletivamente. Mas você é só isso, um fluxo de memórias? Não é não, pois mesmo que a perca temporariamente, como aconteceu quando encarnou, ainda sim é um ser imortal com infinitas possibilidades de co-criar realidades múltiplas na mente divina!

Mas o que isso tudo quer dizer? Para mim quer dizer que não importa o que já fez no passado ou o que fará no futuro, as consequencias dos atos são frutos da ressonância da energia que gera no agora... isso é Lei Universal, causa e efeito! Mas heim! O que é isso? Nada, não é nada, isso só quer dizer que o tempo não existe, é apenas um reflexo da luz pelo universo, pelos átomos..., e que se decidir se perdoar e perdoar a tudo e todos internamente, e começar a expressar verdadeiramente o amor que você é, estará ressonando com a energia mais sutil que poderia colocar em palavras, que é a máxima manifestação de Deus, o Amor!

Vivendo o Amor mesmo nos problemas do dia a dia, no trabalho, estudos, relacionamentos... vivendo o amor e não o medo, que como observamos juntos não passa de apego a algo que não é nosso mas sim reflexo da imaginação individual e coletiva, então vivendo esse amor compassivo, nos tornamos livres de ressoar com algo que gere efeito na roda de samsara (causa e efeito), pois Amor não é bipolar, é neutro e sempre perfeito! Se Deus é Amor, não podemos qualificar ou quantificar, colocar atributos Nele, pois a partir Dele todas as frequências são geradas. O Amor é Deus, simples e perfeito!

Eu estou também vivendo no atual momento na forma humana, e por isso passo por tantos altos e baixos como qualquer um. O que estou compartilhando aqui é um pouco do que meu intimo diz, um pouco do que está no interior que não pode ser visto com olhos físicos, nem sentido com os sentimentos... não estou pregando nada, longe disso, muito menos tentando ensinar alguém como fazer algo, nada disso, só estou aqui escrevendo o que meu intimo me dita, o que meu Amor pelo Amor faz brotar e aflorar de tal forma que quero de um jeito que me é mais fácil dizer, explorar as possibilidades para que todos possamos viver esse estado tão pacifico e sereno, tão cheio de pureza que não conheço uma forma de explicar mais claramente, ou transmitir de outra forma que não pela própria luz que se expressa no coração de cada um.

Essa mesma luz que vibra sutilmente em todos os seres e todas as coisas, que não conhece tempo ou desejo, nem se apega ou tem medo, essa Luz Divina de Amor Puro é tão compassiva, que tenho certeza que nestes escritos, humildemente impregnado de Amor, vai ressoar na luz e vibrar internamente gotas de prana para que ao menos por alguns segundos enquanto lê, possa sentir esse amor que une a todos os seres na Mente de Buddha, no Coração de Cristo, no Amor de Krishna, na Compaixão de Chico Xavier e Kwan Yin, enfim, que coloca de alguma forma um pouco mais de alento harmonioso, paz e compaixão para que mesmo no dia a dia, nesse caos que co-criamos com tantos pensamentos e desejos, possamos de alguma forma perceber no ensinamento, não no meu, mas no dos grande Avatares de Amor, um caminho sábio para que possamos vivenciar internamente o que somos, nossa essência pura, o Amor!

Se o que escrevi lhe foi útil de alguma forma, agradeço, pois sinceramente, com toda humildade, não estou aqui para falar ou passar impressão de que sou alguém mais sábio ou mais "iluminado"... esqueça isso, só acho interessante as vezes compartilhar um pouco de forma escrita sobre o que meu intimo diz, e quem sabe, juntos, vivenciar um pouco desse Amor que flui tão intensamente em todos nós, que é infinito e compassivo.

Todos podemos escrever sobre o amor, pois somos o amor! Olhe para dentro de você e se sentir vontade, escreva, deixe fluir esse amor tão puro que é, e se sentir vontade, compartilhe esse amor da forma como sentir ser mais interessante... O Amor não pode ser qualificado ou quantificado, mas pode ser compartilhado, pois Amor reconhece Amor, e está em tudo e todas as coisas!

Seja o Amor, torna-se o Amor, e viva o Amor, pois você é Tudo O Que É, Deus, o Amor Infinito do TAO.


Paz e Luz!
Terry Fabris

Comments