Dia de sol

Naqueles tempos onde o tempo não mudou,

naquelas casas onde se plantavam corações,

as colheitas férteis e floridas,

perfume doce espalhando pelo ar.

Cristal puro reluzindo no horizonte,

serena paz afagando o coração,

nas montanhas verdes sobre o campo colorido,

vivia livre sempre alegre no jardim.

Cantos o contos do antigo profeta,

que dizia que alegria vinha daqui,

de onde os cantos entoavam o Teu nome,

em compaixão fluíam vozes pelo ar,

cantando Om, Om, Om,

espalhando compaixão pelo ar,

cantando Om, Om, Om,

espalhando amor pelo ar.

Nos Ganges e rios dourados,

o Buda e Cristo meditavam,

com Babaji em teu coração,

os Mestres cantavam no silencio,

o puro desperta do amor divino.

Nos dez mil caminhos encontrei meu coração de luz,

em cada arvore, planta, terra, ar, éter,

no céu, oceanos e na terra,

descobri que sou um com o todo,

assim como o todo um comigo,

nos animais, planetas e dimensões,

nas galáxias, cosmos e universos,

multiversos coloridos pelo som,

que nunca deixou de ser o Om.

No TAO descobri que sou o TAO,

na Mãe descobri que Sou a Mãe,

quando filho fui filho e filha,

como Pai, vi que também fui pai e mãe.

De corpos sutis, densos e infinitos,

de pensamentos na mente de marfim,

branco puro de paz indiscutível,

vi sorrisos de anjos querubim,

tocando flauta de bambu colorido,

sob os pés de lótus do Krishna a reluzir.

Sob canto do canto descobri um canto,

dentro e fora do meu próprio coração,

e agora componho em versos uma canção,

e dentro de mim um sol dourado transbordando,

a pura luz desperta além de mim,

no próprio Eu, Eu Sou, como Tu És,

e sempre será como um belo azul sem fim,

do mais branco puro na aurora de agora,

uma luz desperta assim, assim, assim...

no mais puro e simples momento, despertar,

sou repleto de amor por estar,

aqui ou lá, sempre estando livre,

porque sei que nada sou,

além de Tudo!

Viva na paz de Deus, viva no amor, compaixão, harmonia, que estes versos, essa canção de agora, irradie amor até seu coração, trazendo energia e alegria que a tudo cura, a tudo ilumina, na luz divina, no TAO infinito de puro amor!

Om

Namastê,
Terry
Comments