Loucura?

Quando acordei me lembrei,

lembrei de quando existam outros tempos,

lembrei de outras verdades,

de poemas e poesias,

de lutas por honra,

de lutas por brincadeiras,

lembrei de disputas entrelaçadas na dor e no medo,

das angustias de perder alguém,

mas também dos dizeres de amor,

vindos do coração.

 

Lembrei das casas de cristais,

das pirâmides de luz,

de quando tínhamos dez metros de comprimento,

também dos milímetros lá longe em outros planetas,

onde cantávamos canções de outrora,

semeando flores, colhendo orvalho.

 

Quantos tempos foram sem tempo,

antes que existissem coisa alguma,

não importa o quanto,

nada reflete o contentamento,

presente nas linhas do olhar,

aquele olhar que nunca se desfaz,

nem mesmo dentro da ilusão.




Namastê,

Terry

Comments