Parentesco

É muito fácil prejudicar as pessoas.
Torna-se difícil ajudar a quem procura santos milagrosos ou contenta-se com tiranos.
O sábio não prejudica as pessoas nas palavras ou nas ações, não procura sequer uma poça de água onde possa ver reflexo.
O difícil ajudar está na condição em que as mentes se fecham para o amor.
Por isso é tão simples prejudicar as pessoas. Basta lhes dar migalhas para que entupam todos os orifícios.
Quem pode contestar que prazer e dor, alegria e tristeza, medo e felicidade, entre tantas outras migalhas, são simples sortilégios, feito a minhoca que treme na ponta do anzol para que o peixe abocanhe seu destino cruel? Ambos morrem para satisfazer um coração que não reconhece a si nas dez mil luminosidades.
Pessoas mundanas buscam satisfação no gozo dos nove orifícios, esquecendo que todos estão verdadeiramente fechados enquanto não houver realização na luz.
O pobre de espírito procura no fim da saúde do seu corpo os milagres vindos de mãos santas, pois a tempos já esqueceu que sua alma também vem do santo sem corpo.
Quantos são os sofredores que perecem no tempo dos próprios pensamentos tempestivos? Incontáveis como os peixes do rio ou os mosquitos do chiqueiro!
Quantos são aqueles que realmente buscam o coração do sábio e não somente suas mãos de cura? Tantos quantos se pode ver a fênix ou o tigre caminhando aos olhos do camponês.
A busca desenfreada por todo tipo de prazer sensorial coloca a energia em constante separação da fonte, mesmo sem nunca separa-se realmente.
Cansada de vagar enferrujada pelas águas sujas, a energia dispersa e expande-se rumo céu e terra.
Quando depurada pelo amor, a energia flui livre pelos dez mil caminhos, sem nunca estar realmente andando, o sábio move-se mais sutil que as patas do tigre.
Quem pode contestar o caminho do coração iluminado?
Só buscando as mãos que curam sem nunca buscar o ensinamento que liberta, de existência em existência a energia não liberta-se totalmente.
Quando o ensinamento é puro e fluído, as mãos de cura do sábio são as mesmas do buscador, o coração do sábio transcende o tempo e o buscador vê seu coração brilhar feito sol colorido.
Quando o amor do coração penetrou até mesmo o mais escondido dos pensamentos, a mente liberta-se dos grilhões do tempo passado, presente e futuro.
Quem pode querer algo mais fraterno que não ter parentesco?

Paz e Luz!
Terry
Comments