Passeio noturno...

Vago quietinho pelo vasto campo noturno,
enquanto parte do mundo dorme,
outra parte desperta para a mesma jornada,
aquela que se faz com os olhos fechados,
com a mente serena,
com a calma que só se sente na pura meditação.

Saio entre os sóis do corpo luminoso,
escorregando para fora e para dentro,
em um vai e vem de energias coloridas,
sentindo a Presença sempre presente,
naquele ponto em que nada mais importa,
apenas esse amor refletido pela luz,
até onde o mais escuro dos cantos,
é iluminado pelo Ser Azul em nós.

Ofereço um chocolate a criança que se apresenta,
um chocolate feito do mais puro prana,
esta criança olha com seus olhos de luz,
vibrando energias a todos os seres,
derramando lagrimas de cristal colorido,
que de tão belo,
ao cair no chão tornam-se rosas,
arvores e um vasto campo perfumado pelo astral violeta.

Nesse campo pairo pelo ar,
embalado pelo amor da criança azul,
olho para o céu e vejo os mundos ao redor,
as dimensões e galáxias formando e transformando,
iniciando e concluindo suas jornadas,
nesse corpo imenso chamado Cosmo.

Uma voz longínqua chama baixinho,
sinto essa voz dentro de mim,
puxando meu cordão até um lindo templo branco,
rodeado de inúmeras energias de luz,
ela, aquela mesma criança de luz,
tocando sua flauta mágica,
entrando profundamente meu coração,
arremata meu Ser no Ser,
fundindo meu Eu no seu Eu,
como parte do primeiro canto,
o Om faz-se a vibrar.

Sinto todos os corações pulsando,
físicos e de luz,
todas as almas gritando e pedindo amor,
os seres chorando e rindo,
entorpecidos pela ilusão,
seus corpos em varias direções,
mas seu clamor por amor,
vibra em uma só direção,
a direção da luz.

Até mesmo aquele homem dormindo na rua,
embriagado pelos líquidos para esquecer o frio,
para esquecer que ele mesmo fez essa escolha,
ainda sim sua alma chora,
grita e pede amor onde quer que vague pelo sono,
esse sono que a faz encontra-se livre por um tempo,
livre das amarras corporais,
dos sofrimentos pelo esquecimento,
livre da falta de compaixão dos seres semelhantes,
que preocupam-se mais com o prato e com o alimento,
do que com a própria Forma que tudo cria.

Em silencio volto para o Eu,
rodeado por todos os chamados,
a criança mostra o véu que ilude,
com um sorriso indescritível,
rodeada pela energia dourada,
abraça o mundo e todos os seres,
tudo vira luz,
sejam ou estejam onde estiverem,
a luz tão serena penetra a tudo,
levando o amor da Mãe Divina,
chovendo rios e cascatas de luz,
paz e harmonia.

Pequeno diante ao Todo,
faço do meu abraço parte do Seu abraço,
e coloco entrelaçada entre meus abraços,
as energias que precisam de amor,
emano humildemente e com compaixão,
um pouco daquilo que existe nesse orbe violeta,
transmutando toda a energia densa,
naquele sutil amor da criança divina,
essa que nos ama seja como for,
sempre iluminando nosso caminho em todos os cantos,
sempre presente na vida daqueles que amam,
nas almas de quem vive e revive,
no puro êxtase da comunhão divina.

Há Krishna,
meu amado azul divino,
que este Teu amor corra entre estas linhas e pensamentos,
que todos aqueles que abraçamos aqui ou do outro lado,
sintam esse amor vibrando agora,
que o Om flua puro a todos que precisam,
que as almas que choram de tristeza,
possam compreender a imensidão de Teu amor,
e que Deus ilumine sempre a jornada de todos os Eus,
porque no final meu amigo de luz,
somos todos parte da mesma luz divina,
e com amor, paz, harmonia e imensa gratidão,
derramo baixinho,
no silencio do jardim de cristal,
lagrimas de amor em forma de chuva,
em raios de sol,
ou apenas em uma corrente de luz branca pelo éter e pelo ar,
pelo pensamento fundido ao Teu,
e que esse amor chegue a todos os cantos,
sim, esse amor que só se sente,
que se faz presente,
e sim, que me faz chorar de felicidade...

Om Om Om

Agradeço a todos Eles que estão sempre presente nas nossas vidas, que independente de nossos erros nos amam, nos irradiam de amor e compaixão, e que as vezes por alguns segundos, trazem esse presente a nosso coração, esse jubilo de amor incondicional. Este nos faz lembrar o quanto é bom saber e sentir que nunca estamos sozinhos, em nenhum momento, porque Ele está em nós, assim como estamos
Nele, no amor cósmico da Mãe Divina!

Que a luz brilhe e os Ilumine Sempre!

Namastê,
Terry
Comments