Perdão

Que assim seja, que a vontade dEle esteja consciente em mim, que o amor dEle esteja vivo em mim, assim como eu vivo nEle.

Peço perdão caso tenha falhado,

se deixei no acaso seu caso,

peço perdão por ter lhe magoado.

Se um dia tiver que nascer como um rato,

que eu possa ser um estar nos labirintos da vida,

levando amor e alegria aos que por mim passarem.

Se um dia nascer como águia,

que dos altos das colinas possa olhar para ti nas verdejantes matas,

sentindo teu ar sob minhas asas,

entrando e saindo dentro de mim,

como brisa suave no outono refrescante.

Se um dia nascer como água,

que flua pelos rios da vida,

levando alento aos que tem sede,

frescor aos que sentem calor,

até que chegue ao teu mar,

tornando-me parte de teu oceano.

Se um dia nascer como arvore,

que possa ter firmes raízes,

flores que levem o aroma doce pelo ar,

que eu possa dar frutos frescos e saborosos,

para que os famintos tenham sempre alimento em abundancia.

Se nascer como uma abelha,

que eu possa voar sobre as flores,

sentir o aroma do néctar,

produzir o mel que tanto cura os que precisam,

e adoçar com carinho corpos além do corpo que alimenta o físico.

Se nascer naqueles planetas distantes,

sejam de luz ou rocha,

neste canto do universo,

ou ainda no mais longínquo dos multiversos,

nos planos celestiais ao lado de Krishna,

no planeta da compaixão de Buddha,

nos orbes de Brahma ou nas moradas de Yogananda,

onde Lao Tse habita ou Yukteswar ensina,

quer seja onde Babaji esteja ou somente o silencio floresça,

que eu tenha sempre em mim a consciência e sinta,

o teu amor em mim.

Me perdoe caso eu tenha lhe faltado com amor,

se falhei foi por descuido,

se disse palavras sem harmonia,

que estas tenham sido como balas de festim,

fazendo apenas barulho,

mas que nunca tenham ferido alguém.

Se um dia nascer novamente como ser humano,

que não me torne apenas um humano entre os outros,

mas que possa ser parte de todos os seres,

que sinta tua unidade em todas as coisas,

desde aquelas que um dia possa ter sido em outras vidas,

ou aquelas que ainda serei em outras,

não importa,

que eu possa ter consciência e certeza que teu amor,

a única verdade em todas as coisas.

Mãe Divina,

que teu amor brilhe em todos os corações,

que as flores adornem o altar de minha devoção,

que o perfume do mais belo jasmim,

alimente os anjos e serafins que aqui possam estar,

que os ensinamentos dos antigos rishis,

dos vedas, sábios e mestres que aqui estiveram e que aqui estão,

tornem o caminho repleto de compaixão,

que teu colo embale seus filhos que choram por não entenderem,

que tudo faz parte do teu grande plano,

que todas as escolhas são feitas por nos mesmos,

e que estas escolhas minha querida Mãe Divina,

estejam sempre alinhadas a tua vontade,

e que assim se faça,

com muita paz, amor e harmonia!

Na compaixão de todas as coisas, encontra-se a unidade do amor.

Na harmonia de todo pensamento, encontra-se a  unidade da paz.

Na introspecção dos quatro aspectos (amor, paz, harmonia e compaixão), dentro do próprio Eu,

encontra-se a unidade,

Deus.

Om

Namastê,
Terry
Comments