Por Amor

Tudo o que fizer, faça por amor.

Se for alimentar um animal carente, faça pensando em Deus.
Se for ajudar um doente, faça por Deus.
Se for meditar, medite em Deus.
Se for orar, ore por Deus.
Se for fazer sexo, faça no Amor de Deus.
Quando se alimentar, alimente-se pensando em Deus.
Ao lavar a louça, faça por Deus.
Lavando roupas, esfregando o chão, aguando as plantas, faça meditando em Deus.
Escrevendo, lendo, faça em Deus.

Quando elevamos nossos pensamentos para Deus em todas as ações, começamos a trilhar o caminho de volta para casa.

Como todos os grandes Mestres ensinam, Deus é tudo e todas as coisas, o Tudo e o Nada, o inicio, meio e fim.

Sendo Deus tudo e todas as coisas, o tempo e não tempo, sendo Deus o próprio Amor, o chão que varre, o livro que lê, o teclado que digita, o animal que alimenta, as arvores, plantas, pedras, o sexo, o meditar e o jejuar, são Deus em suas infinitas formas de Amor.

Mas atenção! Deus não é algo "personalizado", não está sujeito aos rótulos impostos pela humanidade. Não é um velhinho barbudo que fica em algum tipo de paraíso esperando para julgar quem desencarna, não não não! Deus é infinito Amor, está e é em Tudo O Que É.

Quando aquilo que fazemos estamos fazendo em Deus, por Deus e para Deus, estamos simplesmente abrindo as portas para o infinito Amor que abarca todas as coisas.

Pode parecer um tanto estranho no inicio, mas com paciência e harmonia, esse Amor toma conta e nos eleva em todos os sentidos.

Deus é seu corpo, o vento, o fogo, água, terra, metal, éter... os órgãos internos, os espíritos do corpo, da natureza, galáxias, universos, multiversos. Ele não é, não está, foi ou será, simplesmente... Vazio? Cheio? Primordial? Talvez... Amor!

Aqueles que muito se preocupam somente em agradar o EGO, colocando a dualidade do bem e do mal acima do Amor, esquecem que somente a pureza de uma criança que é livre de julgamentos realmente é feliz em seu íntimo.

Deus não é nem está em nenhuma religião, homem e mulher muito menos, não é um lugar sagrado ou estado de meditação. Ainda sim, Deus é o homem, mulher, o conhecimento e a sabedoria, mas sem nunca ser realmente o sonho ou sonhador. Deus é Amor, energia livre de maldade, livre de dualidade. É e sempre foi Tudo O Que É.

O retorno a essa "consciência desperta" está no caminho das pequenas e grandes ações. Está na transformação dos pequenos e grandes hábitos. Na caridade e compaixão, no dharma e no kharma, no meditar e no caminhar.

Até que se fundam todos os elementos internos e externos no Amor, que possamos mergulhar profundamente naquilo que transforma dois em um, o Amor.

É preciso deixar a individualidade e o preconceito para que esse Amor que não se descreve possa realmente inundar o Ser.

E se esse Amor não se descreve, talvez esse texto seja só uma poesia, um verso ou uma prosa... mas quem sabe também seja um pouco de Amor.



Paz e Luz!
Terry
Comments