Por que silêncio?


Estava refletindo esses dias sobre o silêncio, sobre o quanto gosto de silêncio e o quanto é bom escutar o silêncio. Estava lembrando que desde criança sempre gostei do silêncio, o que para muitos parecia as vezes algo fora do normal, para mim não era nada mais que prestar atenção a ação do universo em todas as coisas.

Algumas pessoas por vezes criticam uma criança quieta, não totalmente quieta, mas pelo menos um pouco mais que a maioria... depois de alguns anos, já na adolescência (por sinal época muito contraditória), o silêncio mais do que nunca sempre o melhor amigo! Como não gostar do silêncio, esse amigo que sempre nos escuta internamente, sempre nos orienta em direção a intuição, nos faz agradar as pessoas porque as ouvimos e não sobrepomos seus problemas com mais falatório. Como não gostar de algo que transcende "balas de festim" que as pessoas teimam em soltar a todo custo em todas as direções...

Depois da adolescência, entrando na fase mais "adulta", varias vezes fui questionado sobre minha maneira de gostar tanto do silêncio, de não gostar de falar ainda mais depois do anoitecer... algumas pessoas diziam que agindo desta forma seria difícil trabalhar em meio ao mundo dos negócios, que seria mais difícil ainda um relacionamento e um possível casamento, a maior questão sempre foi, quem gosta de uma pessoa que não conversa tanto quanto as outras?

Por vezes fui a bares, restaurantes, jantares... enfim, uma vida comum já que estou aqui para viver essas experiência também..., conversava o suficiente, até mais que o suficiente as vezes, o que ainda sim nunca era demais para algumas outras pessoas... claro, em meio a vários passeios e realizações, sempre achamos algumas que também o apreciam e preferem o silêncio a dizer sobre a vida alheia ou sobre a novela de ontem, mas são frutos raros no banquete eloqüente do dia a dia.

Já ponderei varias vezes ao longo destas décadas, quanto atingi uma certa idade cheguei a pensar que estava errado, que realmente deveria ser mais "comunicativo" , então passei a conversar um pouco mais, participar mais de conversas que giravam em círculos tortos, sem inicio ou fim produtivo... claro, seria mentira minha dizer que muitas destas conversas realmente no final das contas acabava ajudando alguém, porque durante o assunto eu acabava entrando em assuntos esotéricos, espirituais e até consciências (sem mesmo saber direito como acontecia), que faziam as pessoas refletirem ao menos, sobre algumas atitudes. Mas também seria mentira minha não dizer que algumas vezes meus comentários eram o fim de um assunto ou muitas risadas desconexas, já que no ápice do folclore dos papos, quando indagado eu fazia um comentário que muitos simplesmente paravam e olhavam como se dissessem "como assim...???" ai meu amigo silêncio fazia-se presente por um tempo até que a primeira injeção de "e ai pessoal, o que achou da festa de ontem..." fosse levado a pauta.

Claro, rir faz parte da vida e faz muito bem ao corpo, a mente e ao espírito, felicidade é algo natural a todos e deve ser vivido intensamente, mas isso não significa utilizando as palavras criadas pelo excesso de bebida e pelo excesso de falta do que fazer. A comedia e o riso entre amigos é muito saudável, só tome cuidado com a maneira como é feito, porque tudo em excesso acaba sendo prejudicial, até água se beber demais morre afogado!.rs E para quem pensou ai, amor demais não faz mal, penso que o amor não tem medida, é algo que não pode ser expressado pela emoção, faz parte da nossa real natureza em Deus.

No trabalho, quando iniciei carreira formal, por vezes tive que falar muito, por varias horas a fio... dando, treinando pessoas, em reuniões, viagens... enfim, no trabalho eu trabalhava... faz parte do trabalho conversar, o ritmo do trabalho pede que abordemos assuntos mesmo que estes nem sempre sejam produtivos, mas se estamos no mundo e precisamos trabalhar para termos condições de "viver a vida", então realmente a comunicação é importante, mas nem por isso o silêncio deixa de ter seu lugar muito elevado. No trabalho sim, converso, mas de forma que a mente possa estar - pelo menos o quanto consigo - habitando os reinos do silencio, uma mente calma e tranqüila pode muito bem estar serena e em silencio, a voz sai da garganta pela intenção do pensamento, mas a mente permanece tranqüila, então tudo fui com naturalidade...

No relacionamento, sim, esse tema realmente foi complicado... na adolescência nem me diga...rs Mas por fim compreendi que não temos que mudar a forma como somos para achar o que desejamos, apenas utilizar de forma sábia o silencio para refletir se o silencio que vivenciamos é algo criado pelo medo ou timidez, que possa prejudicar nosso desenvolvimento, ou se esse silencio é aquele silencio que nos ajuda a evoluir, que nos faz criar os cenários de introspecção e voltar ao espírito criativo, a paz interna, a harmonia primordial, a consciência maior presentes no Eu Sou.

Depois de refletir muito, já na casa das quase três décadas nesse corpo, cheguei a conclusão que o problema nunca foi meu, que nunca o silêncio foi um problema, mas sim o excesso de conversa dos outros é que era um problemas a ser tratado de forma mais séria. Quando pondero a quantidade de assuntos que vejo as pessoas conversarem sem o mínimo de cuidado, quando sabendo e recordando tudo que recordei hoje, se estas pessoas compreendessem que as palavras são uma forma de vibração, que não devem desperdiçar tanta energia de forma negativa... sim, muitas verdades poderiam ser ditas com maior simpatia e amor.

A voz, as palavras, tem vibração, partem da intenção, fluem com o ar dos pulmões, passa pela garganta e é "atirada" em direção a algo ou alguma coisa... se pensar de forma energética, flui pelos chakras, a intenção é uma forma-pensamento, então tudo isso quando pensando assim tem carga de energia. Graças a Deus, digo isso humildemente, mas ainda bem que as pessoas são limitadas quanto ao uso destas energias, se todas as palavras como "vai para aquele lugar...", "seu besouro desordeiro...", "sua mimosa...",...rs , se todas as palavras tivessem o calibre da intenção em execução, o mundo provavelmente estaria um caos maior que muitos podem imaginar, já que a palavra por vezes é apenas uma "bala de festim", faz muito barulho mas tem pouco efeito.

Claro, conversas fazem parte da vida, eu mesmo adoro conversar com minha mulher (é isso mesmo, quem disse que silencio era problemas deveria rever os conceitos, também pelo silencio aprendi a falar na hora certa com a pessoa certa...rs), então, também gosto de conversar, trocar idéias sobre varias coisas, até mesmo falar de um filme, da novela... uma vida normal com silencio não significa deixar de usar a dádiva dada por Deus, a voz, mas sim refletir sobre as palavras e como as dizemos, refletir sobre a frase "nem só de pão e água viverá o homem, mas de toda palavra que sair pela boca de Deus...", essa frase quanto compreendida trás mais coisas do que imaginar alimento, pense na energia da palavras, no prana, chi ou como for, dentro deste contexto...

Um grande Mestre disse que Deus adora o silencio, então, eu também!.rs

Se você é uma pessoas que gosta de silencio ou vivenciou uma experiência similar, ajude outras pessoas que também são "quietinhas" a entender o que estão passando, as vezes uma palavra amiga, esta sim deve ser dita para confortar e ajudar as pessoas a compreender as verdades ocultas, pode ajudar muito nossos irmão no desperta correto. Tem pessoas que acham que o silencio que vivenciam é sadio, mas as vezes não é não, pode estar ligado a dificuldades ou traumas pessoais, até de outras vidas passadas, então quando tratamos do silencio, compreenda-o antes de julgá-lo, vivencie. O silencio por sí só ensina e ajuda a criar a ligação entre as pessoas, o silencio fala mais do que se imagina. Quando a telepatia for algo fluido entre os seres, quando a forma-pensamento for compreendida melhor, e esta compreensão vem também pelo não julgamento e a total exterminação de energias negativas dentro de cada um (de cada Ser), a palavra vai ser algo usado apenas para criar, de forma sadia, uma vida de amor, paz e harmonia.

Silencio amigos, o silencio é a paz interna que existe no coração do meditante.

Namastê,
Terry


"O lugar mais amado por Deus é o templo interior de silêncio e paz de Seus devotos. Sempre que você entrar aqui, neste lindo templo, deixe a inquietude e as preocupações para trás. Se não se despojar delas, Deus não poderá vir a você."

Paramahansa Yogananda

Comments