Sempre, sendo

Aquele que olha com os olhos da mente,

sente o coração bater sem sangue,

o ar pelos pulmões expirar...

Aquele que toca com luz,

sente calor na energia,

frio no centro quente,

brisa no ar seco,

gelo no deserto...

Aquele que vibra amor,

é compassivo com todos os seres,

vê a mãe como filho,

filho como o neto,

neto como avô...

Aquele que existe antes e depois,

na inexistência coexiste no todo,

no todo é parte de tudo,

em tudo está no todo,

pelo vazio recria o cheio,

pelo cheio volta ao vazio,

no centro o branco,

assim como som na luz,

um só Ser em Mim,

assim como Eu em um só Ser...

É o que É,

Tudo O Que É,

torna-Se não pensamento,

pelos vórtices de luz É luz,

pelo escutar do verbo único,

Om... É em som luminoso,

na mais completa e pura serenidade,

vivenciando no campo zen da consciência pura,

a própria terra pura,

no êxtase de outrora,

que nunca deixou de ser,

o Agora...

Om

Namastê,

Terry
Comments