Sentar e meditar...

Se você está deprimido, chateado, se realmente já cansou de tudo isso que está ao redor de forma caótica, se permita sentar em meditação. Se não tem mais nada a perder, se os prazeres do mundo já não mais satisfazem a alma, o coração, permita-se sentar em meditação. Se não aguenta mais ver o mal no mundo, a destruição da natureza, lutas e brigas por poder, pessoas sofrendo por fome e sede, se não aguenta mais andar e respirar por um ambiente poluído de pensamentos de todo tipo, permita-se sentar em meditação.

Se na mais profunda alegria ou na mais profunda tristeza parar e sentar em meditação, até que nada mais sobre dentro de você senão um silêncio pleno, então poderá morrer sem perder o corpo, renascer no espírito, e se tornar luz no mundo.

Quando sua luz se acende pela contemplação do coração na chama trina do amor, céu e terra se unem, e você se torna a luz viva.

Todos os pensamentos são passageiros, todos os desejos de alegria ou tristeza são passageiros, tudo é impermanente enquanto não reencontrar a si mesmo no Eterno... tudo é passageiro na mente que pensa ser, até que possa unificar as três mentes no coração imaculado do amor.

O maior segredo para esse reencontro, a chave mestra para entrar, ou sair desta prisão, está justamente no sentar e estar em silêncio pleno de amor, um silêncio de pensamentos, de desejos e emoções, um silêncio onde, se insiste diariamente na prática, o Amor toma conta de cada átomo do seu corpo, até que finalmente você se recorda que és o Amor, você se torna o Amor.

A prática do sentar, do estar pleno, vazio, apesar da simplicidade, é a prática mais difícil para a grande maioria, pois exige disciplina e entrega completa de tudo, exige que você morra para tudo o que existe sem ainda deixar um só compromisso ou responsabilidade para trás, você vive mas não deixa que a vida seja melhor que a morte, ou que a morte seja melhor que a vida, você apenas as contempla transitoriamente dentro de você. Exige que você se desprenda do mundo, da família, das religiões, dos desejos, prazeres, alegrias, tristezas, pensamentos... exige que você passe por todos eles diariamente nos seus afazeres, mas ainda sim sente-se, e procure não se ater a nenhum deles, ativamente calmo, calmamente ativo. Exige que você saiba que está humano, mas que é imortal espírito de luz. Exige que você confie tão plenamente em Deus, no TAO, em Buddha, em Krisna, Oxalá, Cristo Jesus, Sananda, Maitreya, e toda luz divina, que mesmo sentando na lótus imortal, ou vivo em meio ao caos, o Amor está pleno em ti. Exige que você retire a necessidade, o fazer ou não fazer, exige que depois da completa entrega, compreenda que não há exigência alguma, só uma completa entrega, e então, na entrega completa, você dá a mão esquerda para a morte e a direta para a vida, vivendo como pai, mãe ou filho, você torna-se o espírito santo. E então, ainda senta-se e medita, porque sabe que outros pais, mães e filhos também precisam dar as mãos, e encontra-se novamente, pois estão perdidos na ilusão que existe algo fora do amor.

Sem se ater a coisa alguma, você vive no sorriso e na lágrima de tudo o que está ao redor, mas se vê sentando em silêncio justamente no centro de si mesmo.

Não desista da vida ou tenha medo da morte, apenas sente, e deixe que ambas possam se fundir na sua eternidade como alma divina.



Paz e Luz!
Terry
Comments