Sentimental, emocional, sensivel?

Estava refletindo sobre alguns aspectos humanos, da mente inferior e superior, dos corpos, dos conceitos sobre a mente e o ego...

Deparei-me com três aspectos que poucos compreendem acima da mente, três pontos essenciais que geram muita confusão e até mesmo, são ignorados hoje em dia.

O ser sentimental é aquele que deixa a mente dominar seus instintos, deixa o pendulo do relógio balançar entre a raiva e a alegria, entre o ódio e a paixão, entre bem e mal.

O ser emocional encontra dois caminhos, o do ego inferior e do ego superior, ainda esta na jornada, no caminho para descobrir a essência acima do ego. Quando viaja pelo ego inferior, cai na desordem e mesmo conhecendo a emoção, acaba perdido na ilusão, nesse momento algumas vezes sobe até o ego superior, conhece a vastidão da compaixão, mas ainda fica surpreendido pela própria imensidão.

Já o ser sensível, que hoje é tido como um fraco, um perdido, muitas vezes subjugado pela sociedade, a sensibilidade não conhece parâmetros do bem e do mal, apenas sabe, sente além do ego. O sensível é aquele que aprimora seu conhecimento através da sua própria experiência, através da experiência de outros, e pelo próprio despertar interior. O ser sensível não deve ser confundido com um ser fraco, existe um linha muito tênue entre emoção e sensibilidade, quando se torna sensível não existe duvida dentro de ti, não deixa empolgar-se pela felicidade extrema, nem pela dor ou solidão, é simples e completo, ignorando aspectos inferiores.

Não confunda corpo emocional com corpo causal, nem confunda o ser sensível com o ser sentimental, ambos são aspectos do próprio ser, cada um dentro da sua própria forma de experimentar e viver a compreensão do TAO, em busca da própria liberdade além da ilusão.

Pense nisso, e não esqueça, quando se torna sensível, não existe duvida.



Namastê,
Terry
Comments