Ser o amor

Aquele que vive a vida com amor canta o canto do pássaro azul,

aquele que se despede da vida na terra não  deixa o amor,

mas aquele que deixa o amor se despede da vida em todas as terras,

tudo é entrelaçado pelo laço branco de luz cristalina,

quando reflete no céu sua transparência,

molda inúmeros filmes sob o manto cinzento,

criando a forma pelo semear do amor,

onde a criança brinca no parque sem deixar de ser anjo,

e os anjos abençoam as crianças que criaram a roda do parque,

seja na forma que for ou no filme que estiver,

o drama nunca é demais para aquele que amou,

pois se vive no amor é parte do amor,

a quem criou e cria é o próprio amor,

e por não saber seu nome escrito ou falado,

verbalizou o som através da luz,

até descrever a si mesmo como causa e efeito,

sem nunca existir por completo,

sem nunca sumir por completo,

sendo completo quando realmente está no centro de tudo,

tudo aquilo que você criou com amor,

já que tudo aquilo que você é,

é fruto do amor,

divino e infinito,

na paz e eternidade,

viva o amor,

e então,

você será como aquele que a tudo o é,

em tudo aquilo que você mesmo criou,

como filho, pai, mãe e espírito,

do próprio amor.

Namastê,
Terry

Comments