Sofrer?

Aquele que expande o céu,

atravessa o tempo sem forma,

cria e recria o próprio criar,

transforma vazio em cheio,

cheio em vazio.

Aquele que ontem virou hoje,

que amanhã tomou no agora,

vive o próprio viver,

sabe que não existe causa ou conseqüência,

faz o que faz,

apenas por fazer,

sem desmerecer,

sendo sempre o Ser.

Aquele que compreende somente os versos,

muitas vezes esquece o verbo,

por esquecer o verbo,

cai no drama cósmico,

vive e revive o roteiro dos papiros,

que contam nada mais,

que a própria historia,

dentro da grande estória,

dos sonhos do agora.

Não tente despertar,

não tente transcender,

não tente desfazer,

nem ao menos fazer,

apenas deixe fluir,

as energias estão aqui agora,

estão ai agora,

em cada célula do teu corpo,

em cada partícula de ar,

em toda a Terra e terra,

na água e no mar,

no cosmos,

nos universos e multiversos,

dimensões e todos os seres,

somos o que somos porque não podemos deixar se ser,

o Ser.

Não existe nada além de você,

não existe nada além do agora,

você faz parte do todo,

assim como o todo parte de você,

apenas desdobrando em varias "realidades",

que por fim tem a mesma e única forma divina.

Não caia nos desejos do corpo ou da mente,

é necessário abandonar para despertar,

não deixar que ter,

apenas não desejar,

o abandono é dos versos,

para que no fim exista apenas um verbo,

e nesse verbo toda luz existe,

aquela mesma que a tudo cria,

em si mesma,

para nEsse e naqEle ponto de luz,

você pare e ouça...

Om Om Om

Não existe motivo para sofrer,

você tem tudo que precisa no agora,

todo sofrimento vem do querer mais,

mesmo que algo espiritual,

o desejo gera dualidade, apego,

esse apego cria cenas no seu corpo e mente,

que transforma sua verdadeira natureza,

em outro parágrafo dos papiros divinos.

Quando pelo simples fato de dizer para si que é feliz,

seja onde estiver ou como estiver,

o fato de ser feliz por ser o que é e estar onde está,

cria a energia do amor,

funde-se a você e nutre aquEle que É você,

em Luz e Som.

Tudo que É nunca deixará de ser,

mas seu corpo um dia cairá,

assim como as folhas de uma arvore no outono,

trocam de estado físico para não físico,

deixam espaço para novas folhas nos galhos,

para que novamente a arvore floresça e gere frutos,

mas nem por isso a folha deixou se ser o que é,

energia, som e luz,

apenas por não se agarrar ao galho,

sem a mínima força,

caiu e viu,

então tornou-se novamente parte do Ser.

Não significa abandonar o corpo para despertar o espírito,

não significa deixar o astral para virar o mental,

não significa deixar o mental para virar causal,

nem deixar o causal para virar espírito,

tudo é o que é,

tudo existe no agora,

não tem para onde ir ou do que fugir,

apenas respirar e meditar,

deixar a água correr e o pássaro cantar,

fazer seu papel sem amassar o papel,

com um grande e belo sorriso por saber,

que você é Ele também,

Agora e Sempre.

Se olhar bem bem bem de perto,

com os olhos fechados,

verá que,

resume-se a uma única palavra,

LUZ,

em um único som,

OM,

em um único Espírito,

Deus!

Om Namah Shivaya

Om Om Om

Namastê,

Terry
Comments