Sopro da mente


Feche os olhos meu filho, disse o Mestre

 

Aguarde até que todas as canções da mente se aquietem,

tenha paciência mas nunca seja ciente da própria paciência,

mantenha a concentração sem nunca pensar na concentração,

os pensamentos são como folhas ao vento,

se deixar seu quintal sem cuidados por um dia,

a menor brisa será suficiente para levantar algumas folhas,

quanto maior o vento,

maior serão as folhas espalhadas pelo jardim do teu templo.

 

Contemple todas as visões, disse o Mestre

 

Nunca procure ver todas as coisas apenas com teus olhos,

mesmo um cego pode ver mais que um tolo que deseja os frutos distorcidos das imagens.

 

Aquele que compreende que todos os objetos são apenas reflexo do pensar,

vê todas as coisas como pequenos pontos de luz, traduzidos em algo palpável para que o corpo viva a experiência do objeto,

ainda sim o objeto não é nada mais que luz e som densos.

 

Quando dorme, as sensações de sentir o objeto e ver o objeto, são tão reais dentro do plano do "sono" como quando desperto no plano do "sonho acordado",

ambos os locais são apenas fruto do pensamento, cada um desempenhando seu papel na sua dimensão.

 

Olhando pelo único olho que vê todas as coisas como parte de Um é seu principal olhar,

contempla até o mais sutil objeto como estado único de luz.

 

Escute o som do rio como o som do universo

 

Mesmo na meditação mais silenciosa ao lado do rio corrente,

não tente seduzir a mente em escutar o rio para obstruir o som das arvores e dos animais,

a floresta tem tanto a dizer quanto a água do rio.

 

Aquele que medita no silencio absoluto,

escuta o som do universo dentro e fora da água,

os animais e as arvores entoam sua canção,

você apenas escutará aquEle por trás de todo som,

como um único vibrar, Om.

 

Sua mente ultima criará a conexão entre todos e tu,

compreenderá todas as línguas e todos os cantos,

sem nem ao menos precisar dizer ou escutar uma única palavra,

a biblioteca do TAO será aberta e infinita para aquele que retorna ao lar.

 

Não procure Deus em todas as coisas como um objetivo

 

Não tente deixar suas obrigações do dia a dia para encontrar Deus nos locais sagrados,

se um dia tiver oportunidade de buscar Deus nos locais sagrados vá,

contemple estes locais com grandes vibrações e repletos de bênçãos,

mas primeiramente não busque Deus nas coisas e lugares,

Deus é Ti, está em Ti mesmo e em todas as coisas também,

quando unificar sua mente ultima com a própria essência do Ser,

o mínimo pensamento será suficiente para te levar onde precisar ir,

sem esforço para ver, ouvir ou falar,

como uma corrente fluente de luz cristalina,

tranquilamente irá fluir pelas águas do TAO,

como um pequeno inseto,

ou um grande universo dentro de Tudo Que É.

 

A condição ultima da busca por Deus,

não é apegar-se a busca,

mas ter a total certeza que Ele está dentro de Ti,

a duvida e o apego causam discórdia e geram a dualidade,

enquanto neste estado,

ainda estará sentando em uma cama de pregos,

a menos que tenha compreendido que também os pregos são parte de uma mesma e única luz.

 

Não divida nada, unifique tudo

 

Dentro de toda divisão entre o bem e mal,

Yin e Yang, certo e errado,

masculino e feminino...,

todos os aspectos da primeira essência são duais e incompletos,

ao mesmo tempo completos em si mesmos.

Até mesmo o discípulo mais avançado nas técnicas de meditação,

ainda que tenha atingido o estado ultimo do Ser,

percebe que enquanto existir um único átomo fora do estado ultimo,

este não estará completo.

 

A causa de todas as causas não pode ser descrita em palavras,

mas lhe digo uma verdade máxima,

para que se possa dizer que Deus está completo em apenas um estado do Ser,

todas as coisas devem deixar de existir como as conhece conscientemente,

o mínimo pensamento cria um mundo inteiro,

gera galáxias e universos,

é infinito dentro de Si mesmo.

 

Para que deixe a mutabilidade, a transitoriedade,

cesse e volte para a casa em uma única fonte,

um único centro de um atomo de luz infinita absorve todas as coisas, dos animais as galaxias e universos,

recolhe e contempla todos os seus aspectos, as luzes e os sons,

sem misturar uma única particula ainda sim,

passa a Ser o que nunca deixou de Ser.

 

Quando desde o mais denso até o mais luminoso atingirem o mesmo estado de vibração,

a mesma freqüência e o mesmo estado de amor puro...,

inconcebível para as palavras descreverem...,

mas Tu pode perceber este estado único,

pois Ele é tua origem.

 

Então caro discípulo,

não tenha medo das provas da vida quais sejam elas,

não tenha medo de meditar e ver luzes ou sons,

muito menos lamente-se por não ouvi-las as vezes,

todo o amor divino nunca foi separado de Ti,

Deus criou todas as coisas e vive em todas as coisas,

imagine Deus sendo o corpo de todos os Universos e Planos Dimensionais,

cada universo sendo um membro do seu corpo,

as galáxias seus órgãos,

os planetas suas células..., e assim por diante,

depois de imaginar tudo isso,

não imagine mais nada,

apenas vibre o estado de amor puro que é sua verdadeira natureza.

 

O amor é a única verdade, a fonte de todas as coisas.

Aquele que vive no amor incondicional, expande a Si mesmo e eleva sua freqüência até o infinito, não se lamenta pelo caminho que outras partes de Deus escolheram para aprender nas varias facetas de realidades e ilusões, vive sua própria vida tendo a certeza que nunca deixará de ser o Ser.

 

Agora inspire, expire,

inspire, expire,

inspire, expire...

até que nada reste,

apenas amor.

 

 

Namastê,
Terry
Comments