Tudo que É

Eu durmo nos braços da mãe divina,
embalado pelo canto da flauta de Krishna,
dentro e fora de tudo aquilo que É.

Estou internamente em lagrimas,
assim como o Ganges outrora derramado pelas bênçãos celestiais,
banhado e banhando tudo aquilo que É.

Cada célula do meu corpo vibra como um planeta,
cada órgão do meu corpo é uma galáxia repleta de energia,
e meu corpo, sendo tudo e apenas parte do que É.

Que linda essa paisagem,
quando fecho os olhos e vejo além de maya,
olhando diretamente em tudo que É.

Que lindo esse som,
como um motor cósmico incessante (OM),
fazendo do verbo a voz de tudo que É.

Além de mim tudo existe,
em mim tudo existe,
nos quatro corpos e além de tudo que É.

Agora vibro mais além do além,
me desfaço no branco sem cor,
finalmente em paz,
finalmente sendo parte de tudo que É,
EU SOU...

Namastê,
Terry

Comments