Unifique os pólos

A inconstância da mente é a morada da inquietude,
quando pacifica a mente,
seus corpos se tornam tranquilos,
em estado natural une o yin e yang.

O TAO é perfeito,
nenhum dos dez mil caminhos são eternos,
o eterno é unificado no presente momento,
um ponto comum é um ponto dividido,
não pode ser único se é comum para dois lados.

Quando entra a divisão ou multiplicação de pensamentos,
a mente como um relógio de corda,
balança para cima e para baixo,
para direita e para esquerda,
esquecendo o ponto central da atenção,
perdendo sua morada na ilusão,
esquecendo do proposito inicial,
cria mais e mais desejos onde manter a forma,
sem compreender que a forma vem da não forma,
e ambas do ápice imediato do TAO,
fonte de luz indescritível.

Aprendendo a ir além do véu cinzento,
saltando para fora da mente comum,
percebe toda vacuidade como luz,
um som penetra e vibra em energia,
reconhecendo a ti mesmo como parte do Um.

Esquiva-se dos desafios procurando desculpas,
trazer luz para as sombras,
tentar superar a sombra pela luz,
nem sempre é o caminho do despertar,
é necessário perceber que a Presença está em tudo,
ignorar tudo o que está contra a luz,
é também dizer que ignora a Deus.

Como fonte única de todas as coisas,
Ele está presente em todos os cantos,
sombra e luz são dois extremos da mesma fonte,
superando os extremos,
vivendo no centro vazio,
percebe a Omnipresença manifesta sem dualidade.

Fechando os cinco sentidos,
desapegando do corpo e da carne,
sem deixar de vivenciar a Pura Verdade,
medita em silêncio acordado ou dormindo,
não existe diferença nos estados da mente,
é continuidade perfeita,
o Grande Espirito, sem aspecto compreensivel pela mente comum,
reconhece sua própria face em todas as coisas.

Reconectando todos os corpos,
em qualquer ponto dentro de ti mesmo,
cada átomo, cada célula,
cada luz prânica É,
a Tua própria presença manifesta.

Reconheça-Te como luz nas sombras,
mas não se esqueça que existe está sombra,
ambos são apenas caminhos diferentes para a realização última,
ambas parte do TAO, do mesmo ponto de Tudo O Que É.

Seja a luz nas sombras,
ou a sombra na luz,
o mais importante é o centro de todas as coisas,
a ilha paradisíaca onde não existem extremos,
onde a dualidade não existe como forma,
é apenas O Que É.

Aqui existe um ponto importante de compreensão,
escolher um lado na luta,
significa que irá lutar,
ficar em cima do muro,
não ajuda a superar os dois lados,
é preciso ir além,
fundir ambos os lados no seu próprio centro,
tornando-se unificado a todas as coisas.

Tratar o mal como mal,
ou o bom como bom,
é ater-se que não existe bem dentro do mal,
e que não existe mal dentro do bem,
ambos são apenas polaridades da mesma fonte,
é necessário transcender e perceber,
a própria fonte.

Se não chegou ao centro,
reconheça a prática ou não prática como caminho,
se opta pela prática,
não desvie seus esforços,
muito tempo perdido bastou até aqui,
é hora de deixar o reflexo do desejo para trás,
praticando com afinco as técnicas do despertar,
seja com respiração na postura estática,
ou com movimentos na mente tranquila,
precisa reconhecer suas falhas e aprofundar no Ser,
não julgando ou atendo-se ao passado,
nem ao menos esperando o futuro,
unfica-Te ao Todo,
e Tudo É.

Se escolhe a não prática,
verifique se está no agora,
pela não prática se alcança,
mas existe a linha tênue entre não prática,
e não prática sem prática.

Até mesmo na não prática existe uma prática,
esta prática vem da não prática,
e como não é praticada pelo corpo ou pela mente,
deve ser reconhecida dentro do seu ser,
como o Ser.

Se está na não prática,
pode agora deixar os pensamentos,
e fundir-se a Fonte, o TAO,
caso contrário,
apenas pratique com afinco,
mergulhando profundamente no Ser,
até encontrar a pérola do Amor.

Não existe formula ou método,
mas existe um principio básico incontestável,
o Amor natural é a Fonte Única,
não o amor do apego, confusão da paixão,
o amor do Deus não pode ser mensurado,
nem pelos sentidos ou pela emoção,
o Amor é o próprio TAO, Deus,
a partir da própria fonte,
aprende-se que despertando neste amor,
pelas práticas do correto viver, agir, pensar,
pode compreender a verdade além dos extremos,
indo além de qualquer pensamento ou desejo,
unifica.

Vá além do yin e yang,
supere a paixão e a dor,
viva presente no centro,
pela correta respiração,
unifica seus corpos,
unificando,
nem respiração fica,
apenas a verdade em Espirito,
como único,
AMOR.


Namastê,
Terry
Comments