Druidismo recebe o reconhecimento oficial como ordem religiosa no Reino Unido


Os Druidas têm adorado o Sol e a Terra há milhares de anos na Europa, mas agora eles podem dizer que estão praticando uma religião oficialmente reconhecida.

A antiga tradição pagã conhecida pelos encontros em Stonehenge no solstício de verão foi formalmente classificada como uma religião de direito beneficente, pela primeira vez na Grã-Bretanha, pelo orgão regulador de beneficência nacional no sábado.

Isso significa que os Druidas podem receber isenção de impostos sobre doações - e agora têm o mesmo estatuto que as religiões tradicionais, como a Igreja da Inglaterra.


O movimento dá uma nova validade a velha prática, disse Phil Ryder, presidente dos 350 membros da Druid Network.

"Será um longo caminho a fazer para o Druidismo se tornar mais acessível", disse ele.

Os Druidas têm praticado sua religião há milhares de anos na Grã-Bretanha e nas sociedades celtas do resto da Europa.

Eles adoram as forças naturais, tais como o trovão, o sol, e os espíritos, que acreditam, surgem de lugares como montanhas e rios
. Eles não adoram um deus único ou criador, mas procuram cultivar um relacionamento sagrado com o mundo natural.

Embora muitos os vejam como pessoas misteriosas que se reúnem a cada solstício de verão em Stonehenge - que antecede os druidas - os crentes dizem que o druidismo moderno é essencialmente preocupado em ajudar os praticantes no contato com a natureza e consigo mesmos, por meio de rituais, danças e cantos em círculos de pedra e outros locais do país que seriam sagrados.

Os antigos druidas eram conhecidos como líderes religiosos, juízes e sábios entre os celtas durante os tempos pré-cristãos, embora poucas evidências sobre suas vidas tenham sobrevivido.

Existem hoje várias ordens Druidas e cerca de 10.000 praticantes na Grã-Bretanha - e os fiéis dizem que os números estão crescendo porque as pessoas estão cada vez mais conscientes da importância de preservar o meio ambiente.


A Druid Network lutou por quase cinco anos para ser reconhecida no âmbito da semi-governamental Comissão de Beneficência, que exige a prova da crença coesa e séria em uma entidade suprema e uma estrutura moral.

Depois de inicialmente indeferir o pedido da Druid Network, a Comissão de Beneficência decidiu esta semana que o druidismo preenchia os requisitos.

"Existe suficiente crença em um ser supremo ou entidade para constituir uma religião para os fins da lei de beneficência", disse a comissão.

Adrian Rooke, um druida que trabalha como conselheiro, disse que o druidismo é para as pessoas que estão se afastando das religiões monoteístas, mas que ainda mantém um aspecto da espiritualidade em suas vidas.

"Isso eleva o espírito", disse ele. "O mundo está ficando sem recursos, e nesse contexto, agora é mais importante para as pessoas formular uma relação com a natureza."


Tradução: Carlos de Castro


Fonte: CBS News
Fonte: http://arquivosdoinsolito.blogspot.com/
Comments